JUL
1
2014

LaKademy 2014: nova chamada de trabalhos e primeiras apresentações confirmadas

O LaKademy 2014 - Conferência Latino-Americana do KDE, ocorrerá de 27 à 30 de agosto em São Paulo, nas dependências do CCSL - Centro de Competência em Software Livre do IME-USP [1].

Ainda temos alguns slots de palestras/mini-cursos disponíveis, então estamos realizando uma segunda chamada de trabalhos que ficará aberta até *10 de julho* [2].

E aproveitando, divulgamos as primeiras palestras/mini-cursos submetidas e confirmadas para o evento:

  • KDE Sysadmin Team (Rafael Brito Gomes/Presentation)
  • Eduroam: Facilitando Acesso à Internet em Instituições de Ensino (Lamarque Vieira Souza/Presentation)
  • Mini-Curso de Introdução ao Qt (Sandro Andrade/Short Course)
  • Qt e KDE no Android: o caso GCompris (Filipe Saraiva/Presentation)
  • Do GTK ao Qt, como Linus Torvalds abraçou o C++ (Tomaz Canabrava/Presentation)

Logo mais em julho teremos a abertura das inscrições para participantes.

Fiquem ligados!

[1] Sobre o LaKademy 2014 - http://br.kde.org/lakademy-2014

[2] Chamada de Trabalhos - http://br.kde.org/lakademy-2014-CfP

JUN
26
2014

Para onde o KDE está indo - Parte 1

Por Jos Poortvliet

Esse artigo explora onde a comunidade KDE está atualmente e para onde está indo. Frameworks, Plasma, KDE e.V., Qt5, KDE Free Qt Foundation, QtAddons - você já ouviu alguns desses termos e deseja saber porque todo barulho em torno deles? Um conjunto de artigos no Dot pretende esclarecer sobre as mudanças e continuidades da comunidade KDE em 2014 e além. Este é o primeiro artigo, mergulhando no lado técnico das coisas: Plasma, aplicativos e bibliotecas.

O KDE são as pessoas

Hoje a nossa tecnologia vai muito mais além do que as origens humildes em 1996, quando começamos a construção de um 'Ambiente de Trabalho'. O KDE tem hoje muitas centenas de desenvolvedores ativos. Eles não fazem um 'desktop' (Plasma Desktop), mas também um variante para tablets (Plasma Active) e TVs (Plasma Media Center); Plasma Netbook tem 5 anos!

Enquanto isso, os aplicativos do KDE foram além de simples relógios e calculadoras - nós temos uma suíte office completa, e-mail e calendário, vídeo e editores de imagem e muito mais. Não só isso, os aplicativos do KDE estão sendo portado para múltiplas plataformas - de Windows e Mac para Android. E as nossas bibliotecas (que estão sendo renomeadas para Frameworks 5) serão modulares, tornando-os disponíveis gratuitamente para um público muito mais amplo do que apenas os desenvolvedores do KDE.

Hoje, o KDE não é mais um Unix Desktop Environment. Hoje, o KDE são as pessoas: nós. Você e eu. E as nossas tecnologias - Plasma, Aplicativos e Frameworks - estão fazendo mais do que nunca. Vamos explorar aonde elas estão indo, começando com o Plasma, fundamental para a nossa interface desktop.

Plasma por KDE

O Plasma foi concebido como a próxima geração de tecnologia desktop do KDE. Quando a sua arquitectura foi projetada em 2006 e 2007, o objetivo dos desenvolvedores era construir uma base modular adequada para múltiplas interfaces de usuário diferentes. É fácil ver isso como um objetivo óbvio em um mundo com telas de alta resolução, tablets, celulares, centros de mídia e assim por diante. Mas, como argumentei aqui, até hoje, a tecnologia do KDE é única em sua capacidade de convergir os diferentes form factors em um nível de código. Outros ainda estão ou tentando construir uma interface para uma ampla variedade de dispositivos, procurando um meio-termo ou perceberam que a convergência de interface de usuário é um exercício fútil e criaram interfaces separadas.

Plasma 5

O Plasma levou algum tempo para amadurecer, em parte devido ao seu design ambicioso, em parte porque as tecnologias com as quais ele foi construído não eram maduras o suficiente para as suas necessidades. Este ainda é um pouco de um problema hoje, e as séries 4.x têm soluções alternativas para lidar com as deficiências nas plataformas inferiores.

Isso é onde a próxima geração da tecnologia Plasma entra. Convenientemente chamado Plasma Next, ele vai trazer design pixel-perfect e uma boa performance graças às tecnologias do QML e do Qt 5 e renderização gráfica totalmente acelerada por hardware. Suporte à alta DPI e a capacidade de trabalhar com Wayland (a próxima geração de servidor gráfico do Linux) estão previstas tambémmas também não se espera que sejam totalmente acabado com a primeira versão. 

Com o Plasma 5 a equipe pode começar a trabalhar no sentido de levar a mudança perfeita de espaços de trabalho quando trocam de um dispositivo para outro. Por exemplo, conectar um teclado e mouse em um tablet pode acionar o Plasma para transformar sua interface de usuário tablet-and-touch otimizada em interface desktop. E os aplicativos, sendo notificados da mudança, podem seguir se adaptando ao form factor. A tecnologia Plasma atual já pode sugerir para aplicações que arquivos gráficos QML/Javascript se encaixam no form factor atual e já está sendo usado em Plasma Active, o espaço de trabalho do Plasma otimizado para tablet. Nada disso requer que você faça logout e depois efetue login novamente - você pode apenas continuar a trabalhar com o documento que você estava trabalhando ou continuar lendo esse site!

Esses recursos colocam o atual Plasma muito à frente de qualquer concorrente e a diferença só vai aumentar com o lançamento do Plasma Next. Mas esses recursos avançados não levam embora a interface familiar. A equipe do Plasma está plenamente consciente do valor dos fluxos de trabalho estabelecidos dos usuários de computador e a necessidade de não interrompê-los. Isto significa que haverá perda mínima de funcionalidade ou alterações na configuração do ambiente de trabalho. Apenas performance mais suave, aparência elegante e mais flexibilidade.

O Visual Design Group, Design Interativo e Usabilidade

Além do trabalho técnico, há também um trabalho de design e usabilidade acontecendo. A idéia por trás do Visual Design Group foi a construção de uma equipe no KDE que se concentrará em design. Isso é feito de uma maneira nova, liderada pelo entusiasmo de Jens Reuterberg, um entusiasta de FOSS e designer da Suécia. Desde a criação da equipe de design, tem havido trabalho em muitas áreas. Houve novos ícones e melhorias para elementos de design existentes no software KDE, mas a maior parte do trabalho tem sido focada no Plasma Next. Um tema para widget está em desenvolvimento, um tema para cursor também e os ícones estão sendo discutidos. E o Plasma 5.0 mudará para a fonte Oxygen por padrão. Mas a equipe também analisa design interativo e fluxos de trabalho na interface, trabalhando em conjunto com a equipe de usabilidade do KDE.

A equipe de usabilidade mantém os desenvolvedores e designers experimentando novas interfaces de usuário, garantindo que o impacto do seu trabalho sobre o usuário é avaliado. A equipe realiza pesquisas e testes, bem como usa a sua própria experiência para ajudar os desenvolvedores do KDE a projetar aplicativos poderosos, mas fáceis de usar.

Especialistas em usabilidade têm dado feedback em várias áreas do software KDE, por exemplo, trabalhando em estreita colaboração com os desenvolvedores de uma nova interface de gerenciamento de rede para o Plasma. Outro exemplo é a experiência de sala de bate-papo no KDE Telepathy. Atualmente, está também em curso um trabalho de reformulação do Systemsettings e muitas outras coisas.

Em eventos como Akademy, a equipe de usabilidade dá aos desenvolvedores a formação para realizar testes em interfaces de usuário com usuários reais. Além de trabalhar diretamente com desenvolvedores e treiná-los, a equipe de usabilidade tem refeito as Diretrizes de Interface Humana do KDE.

Trabalho em progresso

O primeiro lançamento desta nova geração do Plasma não será sem seus problemas. Com uma mudança substancial na stack básica vêm novos e interessantes crashes e problemas que precisam de tempo para serem resolvidos. Isto pode também acontecer com os artefatos visuais. Enquanto o QML2 traz uma melhor aparência devido à sua perfeita integração com o OpenGL e um posicionamento mais preciso, a imaturidade do Qt Quick Controls, o sucessor da tecnologia widget de 15 anos no Qt, trará algumas arestas em outras áreas. Além disso, como o mais recente anúncio Beta aponta, o desempenho também é fortemente dependente da configuração de hardware e software específicos:

"Em alguns cenários, o Plasma Next mostrará um desempenho suave - enquanto em outros momentos, ele será prejudicado por várias falhas. Estas podem e serão abordadas, no entanto, muito depende de componentes como Qt, Mesa e drivers de hardware. Novamente, isso vai precisar de tempo, já que correções feitas no Qt agora simplesmente não vão ser lançadas até o momento em que a primeira versão do Plasma Next se tornar disponível". O Plasma 5.0 tem lançamento previsto para julho de 2014.

Leia mais:
 

Os aplicativos do KDE

Em comparação com a área de trabalho e bibliotecas, a situação com os aplicativos do KDE é mais simples. Atualmente em 4.13, o próximo lançamento será o 4.14, chegando em agosto. Depois disso, haverá outro lançamento (em conjunto com os aplicativos baseados no KDE Framework 5), mas o que vem a seguir ainda está em discussão. A equipe de lançamento do KDE tem experimentado o encurtamento do ciclo de lançamentos. Ciclos de lançamento mais curtos parecem ser uma tendência em todo o ecossistema, facilitada por ferramentas e processos melhorados.

Um ciclo de lançamento muito rápido?

Experiências no mundo dos aplicativos móveis e web têm mostrado que os usuários são muito mais propensos a começar a usar recursos e apreciar pequenos lotes, em vez de grandes despejos. Ciclos de lançamento curtos podem trazer correções de bugs e melhorias para nossos usuários muito mais rápido. Por outro lado, a maioria dos usuários de software KDE acessam seu software e atualizações por meio das distribuições downstream que estão em ciclos de lançamento mais lentos, apesar de terem repositórios para software atualizado. Por isso este é um debate que precisa incluir as distribuições, tanto quanto os desenvolvedores upstream.

E em todo caso, tanto a nossa infra-estrutura de lançamento quanto a nossa promoção terão de ser ajustadas também. Isso começou na lista de discussão do KDE Community, com propostas que envolvem uma reorganização dos aplicativos do KDE, mudanças no ritmo de lançamento e transformação dos aplicativos do KDE 4.15 em um release de Suporte de Longa Duração para que os desenvolvedores de aplicativos possam mudar seu foco para o Frameworks 5.

Mudando para o Frameworks 5

A tendência para ciclos de lançamento mais curtos requer muitas perguntas respondidas antes que se torne viável na prática. Mas a mudança para Frameworks 5 é certa de acontecer em algum momento, a questão é apenas quando. Alguns aplicativos já começaram a ser portados, encorajados pelo progresso rápido que está ocorrendo no Frameworks 5. Entretanto, a maioria não foi portada ainda.; é pouco provável que a maioria dos aplicativos sejam portados para o Frameworks 5 até o final do ano. A migração é relativamente fácil, mas as equipes variam em foco e objetivos, por isso teremos aplicativos baseados no Frameworks 5 lançados junto a séries 4.x por um tempo.

Aqui, novamente, os desenvolvedores do KDE querem que o processo de atualização seja suave para os usuários. Em suma, as séries 4.x estarão conosco por enquanto, e uma série Frameworks 5 estará disponível em paralelo. Independentemente da série, os aplicativos irão trabalhar bem em qualquer ambiente de trabalho. Os desenvolvedores querem garantir que a migração não é um problema.

Leia mais:
 

Bibliotecas do KDE

Quando o KDE começou há mais de 15 anos, o desenvolvimento foi impulsionado pelos aplicativos. As bibliotecas eram destinadas para compartilhar o trabalho, tornando o desenvolvimento mais fácil e mais rápido. A nova funcionalidade nas bibliotecas foi adicionada com base em regras simples. Por exemplo, se uma funcionalidade especial foi usada em mais de um lugar, ele foi colocada em uma biblioteca compartilhada. Hoje, as bibliotecas do KDE fornecem funcionalidade de alto nível, como barras de ferramentas e menus, verificação ortográfica e acesso ao arquivo. Elas também são usadas ​​ocasionalmente para corrigir ou contornar problemas no Qt e outras bibliotecas que o software KDE depende. Distribuído como um único conjunto de bibliotecas interligadas, elas formam uma base de código comum para (quase) todos os aplicativos do KDE.

Frameworks 5

Sob os esforços do KDE Frameworks, essas bibliotecas estão sendo metodicamente reformuladas em módulos independentes multiplataformas que estarão facilmente disponíveis para todos os desenvolvedores do Qt. Algumas funções já foram adotados como padrões no Qt. O KDE Frameworks - desenhadas como extensões às bibliotecas do Qt - vão enriquecer o Qt como um ambiente de desenvolvimento. O Frameworks pode simplificar, acelerar e reduzir o custo de desenvolvimento no Qt, eliminando a necessidade de reinventar funções-chave. O Qt está crescendo em popularidade. O Ubuntu está construindo o Ubuntu Phone com Qt e QML e planejando migrar todo o ambiente de trabalho no futuro. Os projetos GCompris e LXDE desktop estão em processo de migração para o Qt. O Subsurface (um projeto de registro de mergulho que ficou famoso por ter Linus Torvalds como contribuidor principal) teve sua primeira versão baseada em Qt.

Com Frameworks, KDE está ficando mais perto do Qt, beneficiando ambos, assim como mais e mais usuários e desenvolvedores. A equipe do Frameworks planeja fazer lançamentos mensais com desenvolvimento com menos branch. Isso significa que tudo será desenvolvido em master, de modo que cada versão irá conter algumas novas funcionalidades e correções de bugs. É claro que este tipo de ciclo de lançamento vem com um preço próprio. Recursos lançados em módulos só podem ser introduzidos de uma forma muito granulada, de modo a não comprometer a estabilidade e a nossa integração contínua, e ferramentas de teste serão levadas muito a sério. Todo o código modificado tem que vir com os testes correspondentes e há um forte foco na revisão por pares. Este modelo ainda está em discussão com as equipes de distribuição, considerando o impacto sobre as suas práticas de lançamento. KDE Frameworks 5.0 está previsto para ser lançado na primeira semana de julho de 2014.

Leia mais:
 

Conclusão

Agora, nós cobrimos o Frameworks, Aplicativos e Plasma - toda a gama de tecnologias do KDE. No segundo semestre deste ano, podemos esperar que a nova geração do Frameworks e Plasma esteja disponível. Os aplicativos vão demorar um pouco mais, no entanto, devem rodar em qualquer ambiente de trabalho. Todos têm alterações no ciclo de lançamento, já não serão liberados como parte do completo "KDE Software Compilation". Em comparação com a grande mudança anterior na plataforma (KDE 4.0), estas serão incrementais em nível técnico. O Plasma Next e o Frameworks 5 são muito sobre aproveitar o fato de que nossa infra-estrutura foi pega com as nossas ambições. Temos a intenção de entregar estes benefícios na forma de uma grande experiência para os nossos usuários!

Na próxima semana, vamos publicar a segunda parte da mini-série "Para onde o KDE está indo", com um olhar para a governança do KDE e como a nossa comunidade tem se transformado.

Esses artigos são baseados em uma palestra dada em conf.kde.in por Jos Poortvliet com muitas contribuições de colaboradores do KDE. Uma versão mais extensa desses artigos, citando membros da comunidade KDE, pode ser encontrada no próximo número (agosto) da revista Linux Voice, "a revista que devolve à comunidade de Software Livre".

O artigo original em inglês pode ser lido no dot.kde.org

JUN
9
2014

LaKademy: Conferência Latino-Americana do KDE ocorrerá no CCSL-USP

É com muita satisfação que divulgamos que o LaKademy 2014 - Conferência Latino-Americana do KDE, ocorrerá de 27 à 30 de agosto em São Paulo, nas dependências do CCSL - Centro de Competência em Software Livre do IME-USP.

O principal objetivo do LaKademy é realizar o encontro presencial dessa comunidade de usuários e colaboradores, possibilitando a troca de ideias sobre projetos e iniciativas entre os diferentes membros, discutir o futuro do KDE, planejar futuras ações para o KDE na América Latina, além de apresentar o projeto para novos e potenciais colaboradores.

Para tanto, o LaKademy é composto de atividades como palestras sobre os principais tópicos relativos ao KDE, sessões de hacking pra você aprender como colaborar com código para o projeto, além de reuniões sobre temas específicos de interesse da comunidade.

As inscrições para participantes poderão ser realizadas em breve. Por enquanto estamos com a chamada de trabalhos aberta.

Participe!

Sobre o LaKademy 2014 - http://br.kde.org/lakademy-2014

Chamada de Trabalhos - http://br.kde.org/lakademy-2014-CfP

JUN
3
2014

Arrecadação para os sprints do Randa Meetings 2014

Traduzimos abaixo a página da campanha de arrecadação para o Randa Meeting 2014. Esse evento reunirá desenvolvedores do KDE de todas as partes do mundo de 9 à 15 de agosto, em um esforço conjunto em diversos projetos-chave da comunidade.

Leia mais abaixo e se você é usuário, desenvolvedor, ou simpatizante do KDE ou das comunidades e ideias do software livre em geral, e tem como contribuir, visite a página e faça sua doação!


Participantes do Randa Meeting 2012

Pelo quinto ano os intensos sprints em Randa, Suíça, incluirão projetos importantes do KDE e alguns de seus desenvolvedores, todos trabalhando lado-a-lado sob um mesmo teto, isolados de barulhos e distrações.

Em anos anteriores os Randa Meetings proporcionaram um ambiente de alta concentração e produtividade, gerando resultados excepcionais. Organizadores e participantes esperam o mesmo para esse ano. Os encontros anteriores produziram importantes resultados para usuários e desenvolvedores do KDE, por exemplo:

Participantes doam seu tempo e ajudam a melhorar o software que você ama - é por isso que precisamos de dinheiro para cobrir gastos com alojamentos e viagens dos voluntários para Randa. Se você não irá participar, você ainda pode ajudar o Randa Meeting fazendo uma doação. Como nas edições anteriores, os resultados do Randa Meeting beneficiarão todos aqueles que usam os softwares do KDE.

Nós temos o objetivo de conseguir €20000 (euros) em doações. Por favor, doe o que você considerar possível para fazer o Randa Meetings 2014 acontecer. Esta campanha de financiamento terminará em 9 de julho - exatamente um mês antes do início do Randa Meetings 2014.

Alguns projetos que serão trabalhados no Randa Meetings 2014:

Links:

Leia mais e comente sobre Randa Meetings e a campanha de arrecadação no KDE.News.

Os custos do Randa Meetings 2014 são compostos pelos seguintes itens:

  • Custos de viagens internacionais: EUR 10'000
  • Passagens de trem na Suíça: EUR 3'000
  • Locação da casa para os sprints: EUR 4'000
  • Demais despesas: EUR 2'000
  • Outros: EUR 1'000

Mesmo se não atingirmos o objetivo, o dinheiro recebido será investido no Randa Meetings (talvez com menos participantes) ou em outras propostas do KDE (como outros sprints).

Se você preferir fazer transferências internacionais, por favor veja essa página.
Por favor, escreva um email para nós para que possamos adicionar seu nome na lista de doadores!

Página da campanha de arrecadação para o Randa Meeting 2014.

MAY
14
2014

KDE lança primeiro beta da próxima geração do Plasma Workspace

14 de maio de 2014. O KDE anunciou a primeira versão Beta da próxima geração do Plasma Workspace. A equipe do Plasma gostaria de pedir à ampla comunidade de Software Livre para testar esta versão e dar qualquer feedback. O Plasma Next é construído com QML e executa sobre um stack gráfico acelerado por hardware, definido pelo Qt 5, QtQuick 2 e OpenGL(-ES). O Plasma Next fornece uma experiência de desktop que será fácil e familiar para atuais usuários dos ambientes de trabalho do KDE ou outras alternativas em Software Livre ou proprietário. Você pode encontrar mais detalhes sobre o futuro lançamento do Plasma Next no anúncio de lançamento do alfa. O Plasma Next está previsto para ser lançado no início de Julho.


 

Principais mudanças

 

Desde o alfa, uma grande variedade de mudanças foram feitas. Muitas são, naturalmente, pequenas, mas há também importantes correções de bugs, estabilidade e desempenho, bem como mudanças maiores. Por exemplo, a introdução de um novo widget Menu de Aplicativo, que é uma reimplementação do que originalmente estreou como 'Homerun Kicker' no pacote homerun. Veja este recente blog sobre Homerun. Homerun tem provado ser muito popular, com algumas distribuições escolhendo-o como padrão para o Plasma.

Pela primeira vez, o KDE está lançando a sua própria fonte. Oxygen Font é projetada para ser otimizada para o sistema de renderização de fontes FreeType e funciona bem em todas as interfaces gráficas de usuário, desktops e dispositivos.

 

Pronto para teste, não para produção

 

O ambiente de trabalho apresentado neste pré-lançamento é o Plasma Desktop. Ele representa uma evolução de conhecidos paradigmas de laptop e desktop. O Plasma Next mantém os fluxos de trabalho existentes intactos, proporcionando incrementos visuais e melhorias interativas. Muitas dessas melhorias podem ser observadas nesta prévia da tecnologia, e outras ainda estão sendo trabalhadas. Espaços de trabalho otimizados para outros dispositivos estarão disponíveis em versões futuras.

Como uma versão Beta, este pré-lançamento não é adequado para uso em produção. Ele representa uma base para testes e obtenção de feedbacks, de modo que a versão estável inicial do Plasma Next em julho será um bom passeio para todos os envolvidos e o lançamento de uma base estável para versões futuras. O Plasma Next é destinado a usuários finais, mas não fornecerá paridade de recursos com a última versão 4.x, que virá em versões futuras. A equipe está se concentrando nas funcionalidades principais do desktop em primeiro lugar, em vez de tentar transplantar cada recurso para as novas áreas de trabalho. O conjunto de recursos apresentados no Plasma Next será suficiente para a maioria dos usuários, embora alguns possam perder um botão aqui e ali. Isto não é porque a equipe do Plasma queira remover recursos, mas simplesmente porque nem tudo está desenvolvido ainda. Claro, todo mundo é encorajado a ajudar a trazer de volta o Plasma para o seu conjunto de recursos originais.

Problemas conhecidos

A estabilidade ainda não está à altura do nível que os desenvolvedores querem para o Plasma Next. Com um novo toolkit vêm novos crashes e problemas interessantes que precisam de tempo para serem contornados.

O desempenho do Plasma Next é fortemente dependente das configurações de hardware e software específicos e padrões de uso. Embora ele tenha um grande potencial, é necessário tempo para correções de bugs desta nova versão. Em alguns cenários, o Plasma Next mostrará um desempenho suave - enquanto em outros momentos, ele será prejudicado por várias falhas. Estas podem e serão abordadas, no entanto, muito depende de componentes como Qt, Mesa e drivers de hardware. Novamente, isso vai precisar de tempo, já que correções feitas no Qt agora simplesmente não vão ser lançadas até o momento em que a primeira versão do Plasma Next se tornar disponível.

A elegância é um dos principais benefícios do QML2, pois permite o uso contínuo de openGL, com posicionamento muito mais preciso e muitas outras habilidades. Ao mesmo tempo, a imaturidade dos Controles do Qt Quick, o novo sucessor para a tecnologia de mais de 15 anos Qt Widgets, traz algumas arestas ainda a serem suavizadas.

Design ainda não está finalizado. Muito do trabalho realizado no tema deste lançamento não representa o estado do design do primeiro lançamento do Plasma Next a ser realizado no futuro. Abaixo temos uma pequena mostra do novo design desenvolvido pelo Visual Design Group, que será lançado assim que estiver pronto.

Para desenvolvedores

O Plasma Next é construído em cima do Qt 5. Com esta transição, todas as interfaces gráficas baseadas em QML - com o qual o Plasma é construído exclusivamente - farão uso de um novo scenegraph e scripting engine, resultando em enorme ganho de desempenho, bem como em benefícios arquiteturais, como ser capaz de renderizar usando o hardware gráfico disponível.

O Plasma Next é a primeira base de código complexa a fazer a transição para o KDE Frameworks 5, que é uma evolução modular da plataforma de desenvolvimento do KDE com bibliotecas mais enxutas e menos interdependentes.

Para usuários

Usuários que testarem este pré-lançamento do Plasma serão recebidos com um aspecto visual mais refinado. O novo tema Breeze Plasma estreia neste pré-lançamento com um visual mais limpo. Menos poluição visual e melhor contraste tornam o Plasma Next uma melhoria notável entre os atuais Plasma Workspaces estáveis. Tem havido algum polimento para grande parte da funcionalidade padrão do Plasma, tais como a área de bandeja do sistema, as notificações, as configurações para o compositor e gerenciador de janelas, e muitos mais. Enquanto os usuários irão sentir algo familiar, eles também notarão um espaço de trabalho mais moderno.

Instalando e enviando feedbacks

A maneira mais fácil de testar o Plasma é utilizando uma imagem live do sistema operacional atualizada com as últimas versões, como Neon5 ISO.

Algumas distribuições criaram, ou estão em processo de criação, dos pacotes; para uma visão geral do Beta 1, consulte a nossa página wiki com os pacotes instáveis.

Download do código-fonte: Você pode instalar o Plasma diretamente do código-fonte. A wiki da comunidade KDE tem instruções. Note que o Plasma Next não irá co-instalar com Plasma 1; você precisará desinstalar versões mais antigas ou instalar em um prefixo separado.

Você pode fazer comentários através do canal #plasma no IRC, lista de discussão Plasma-devel ou relatar problemas via bugzilla. Plasma Next também está sendo discutido nos fóruns do KDE. O seu feedback é muito apreciado. Se você gosta do que a equipe está fazendo, por favor, deixe eles saberem!

Fonte: kde.org

MAY
2
2014

Encontro Comunitário do KDE no FISL 15

Esperamos vocês!

 

Teremos no FISL 15 o Encontro Comunitário do KDE, que ocorrerá dia 8 às 9:00h na Sala 41D.

O encontro tem como objetivo aproximar ainda mais a comunidade de usuários da comunidade de contribuidores, além de pensar maneiras de facilitar a colaboração de novatos interessados em contribuir com o KDE.

O encontro também é uma oportunidade para a comunidade expressar sua opinião sobre o KDE - queremos que esse encontro seja mais para "escutarmos" do que para "falarmos".

Apesar disso apresentaremos algumas novidades sobre o KDE, em especial para a América Latina. ;)

Nos encontramos lá!

MAY
2
2014

Atividades do KDE no FISL 15

 

A comunidade KDE mais uma vez marca presença no Fórum Internacional de Software Livre, levando uma programação de qualidade e alto nível para todos os fãs do nosso ambiente desktop/mobile/plataforma de desenvolvimento/conjunto de aplicações preferido. =)

Durante todo o FISL estaremos com um stand montado na área dos grupos de usuários. Você pode chegar lá e trocar uma ideia com desenvolvedores, tradutores, o pessoal do time de promoção, administradores de sistemas, e demais contribuidores que trabalham em torno dessa grande comunidade que é o KDE. Leve também alguns dos nossos souvenirs e não esqueça de tirar uma foto com o Konqi!

Temos muitas atividades na programação do FISL, mas gostaríamos de fazer um convite especial para o Encontro Comunitário do KDE, que ocorrerá dia 8 às 9:00h, sala 41D. Esse é um momento especial para os contribuidores ouvirem a comunidade de usuários, identificarem necessidades, e também divulgarem interessantes novidades. Apareçam!

E esse ano estamos muito felizes em ter uma palestra do Kevin Ottens, um dos principais desenvolvedores da próxima grande versão da plataforma de desenvolvimento do KDE, o KDE Frameworks 5. Apareça lá para se informar em como o KDE pode contribuir com o desenvolvimento da sua aplicação, utilizando uma biblioteca livre, minimalista, multiplataforma (o mesmo código em diversos sistemas operacionais), multidispositivo (o mesmo código no desktop e no mobile), e não necessariamente utilizando o Qt.

Além das destacadas, ainda temos muitas palestras sobre KDE e Qt no evento. A tabela abaixo apresenta algumas que conseguimos identificar - se você vai falar sobre KDE e/ou Qt no FISL, nos mande uma mensagem para divulgarmos sua palestra aqui também:

 

Palestra/AtividadeAutorDiaHorárioSala
QtModeling: metamodelagem e model-driven software engineering com Qt5Sandro Andrade717:00h41C
KDE Frameworks: Made with love for all Qt developersKevin Ottens813:00h40T
Encontro Comunitário do KDE Brasil no FISL 15KDE Brasil89:00h41D
Cantor: Ambiente Integrado de Desenvolvimento Voltado à Computação Científica utilizando PythonFilipe Saraiva816:45h40A

 

E nos vemos no FISL!

APR
19
2014

Lançado o KDE 4.13

 

E foi disponibilizado o KDE 4.13, um lançamento que pode ser considerado dos mais "magrinhos" da série KDE 4.x, visto que as novidades estão concentradas principalmente nas aplicações. O motivo disso é que os desenvolvedores do KDE estão trabalhando nas novas gerações do ambiente de trabalho Plasma - o Plasma Next, previsto para 17 de junho - e da KDElibs - o KDE Frameworks 5, previsto também para junho.

Apesar disso, não pense que o release tem poucas novidades - pelo contrário! Abaixo destacamos algumas.

Mesmo com a plataforma de desenvolvimento congelada, foi introduzida uma pesquisa semântica melhorada - chamada Baloo -, que mostrou um desempenho muito melhor que o antigo Nepomuk. Muitos softwares que utilizavam o Nepomuk já foram migrados para o Baloo.

Essa funcionalidade trouxe melhor desempenho para as ferramentas do pacote Kontact, em especial ao KMail - que agora também conta com suporte ao armazenamento na nuvem, com backends para diversos serviços (Dropbox, Box, KolabServer, YouSendIt, UbuntuOne, Hubic e WebDAV - suportada pelo ownCloud), e melhorias do suporte a Sieve.

O leitor de documentos Okular ganhou suporte a abas e a rederização do PDF agora utiliza as dimensões DPI do monitor, melhorando a qualidade do documento apresentado - principalmente para as figuras. Já o Kate conta com uma nova barra de status, destaque animado entre parênteses, melhorias nos plugins para desenvolvimento em Python e plugin de compilação, e um novo auto-complete, mais inteligente.

Há um novo software do pacote KDEedu, o Artikulate - voltado para o aprendizado de pronúncia de idiomas. Há também um novo componente para criação de gráficos matemáticos, o kqtquickcharts. O Palapeli ganhou suporte para resolução de quebra-cabeças com mais de 10.000 peças.

O Cantor ganhou suporte ao editor de scripts para os backends do Scilab e Python 2, bem como suporte ao auto-complete provido pelo Kate. KStars agora tem uma interface de programação com API para serviços web, e o Marble agora apresenta posição dos astros, suporte à gravação de viagens virtuais, e melhorias a trajetos ciclísticos e suporte à arquivos de milhas náuticas.

Existem muitas outras novidades para outras aplicações. Leia as notas do release, já traduzidas para o português, na página de lançamento do KDE 4.13.

JAN
29
2014

Chamada de designers para o Grupo de Design Visual do KDE

Something fresh something new! - imagem por Nuno Pinheiro

 

Já faz alguns dias que estamos escutando um burburinho sobre o trabalho de designers no KDE. Tudo começou no sprint do Plasma, que teve como um dos tópicos o início da reestruturação do design visual e interativo para a nova versão do ambiente de trabalho do KDE. Em seguida, Jens, o designer que participou desse sprint, escreveu um post contando sobre essa experiência.

Em seguida Thomas Pfeiffer, também designer, escreveu um post contando como ele se interessou em ajudar no design do KDE e como é difícil trazer designers para projetos de software livre. Seguiu-se uma interessante discussão na área de comentários desse post, onde os participantes levantam pontos que vão desde a dificuldade de comunicação designer - desenvolvedor, até a pouca divulgação do software livre em páginas não-geeks.

As discussões acabaram reunindo pessoas que iniciaram um processo de formalização de um grupo de design visual do KDE. Jens escreveu sobre, indicando alguns objetivos, abordagens, condutas e metodologias a serem seguidas.

E agora o grupo foi introduzido em um novo post pelo mesmo Jens. O texto tanto apresenta os atuais componentes quanto deixa um convite para que novos designers interessados em participar entrem em contato. Você pode ler o post original aqui, ou ler a tradução que fizemos logo abaixo:

 

O Grupo de Design Visual está formado. Amanhã (dia 30 de janeiro) no começo da noite teremos nosso primeiro encontro, onde faremos contato e dividiremos entre nós as tarefas mais urgentes. Existem seis de nós (mais alguns contatos) e temos esperança que você verá nosso trabalho e irá querer participar em poucos meses.

Elena Ramirez é uma talentosa webdesigner e também ilustradora. Ela ajudou o KDE a terminar o visual do http://edu.kde.org/. Ela trabalha em Sevilha.

Fabian Bornschein é um estudante da Alemanha e um ativo membro da comunidade do Kubuntu no Google+. Ele tem uma paixão por temas (Sugiro que você cheque o tema Tilain Plasma, de autoria dele).

Malcer Quaid é o designer criador do famoso tema Caledonia para o Plasma, além de ter sido um membro ativo do Chakra Linux por muitos anos.

David Brandl é um webdesigner profissional que vive na Alemanha e tem um extenso background no KDE e Open Source.

Nuno Pinheiro não precisa de apresentação pois ele é o "grande homem" do design do KDE e um dos criadores do tema de ícones Oxygen.

Eu (Jens Reuterberg) sou um ilustrador e designer gráfico freelance com experiência na AD-work da Suécia, e prometo minha alma para o KDE neste ano a partir desse janeiro.

...
 
Uma apresentação mais detalhada e entrevistas com todos os membros será disponibilizada em breve.
 
Nesse momento existem algumas coisas para serem feitas e pouco tempo para fazê-las. Se você acha que deveria estar naquela lista; se você gostaria de contribuir com o KDE; e se você é é um apaixonado por Open Source em geral, e KDE e Design em particular -  não hesite um segundo em contactar-me no e-mail jens @ ohyran.se.
 
Eu não posso prometer ouro, metade do reino, e a mão do príncipe/princesa em casamento - mas eu posso prometer que isto será algo que você irá querer colocar no seu currículo com grandes letras em negrito. Isso é algo que você vai se gabar no futuro.
 
Você conhece um um talento artístico que mereça sujar as mãos? Então fique de olho no blog. Prêmios interessantes serão anunciadas para aqueles que me entregarem um designer que irá juntar-se ao grupo e fazer o trabalho.
 
Para futuras textos sobre o assunto, acompanhe o blog do Jens e o Planet KDE.
JAN
9
2014

Lançado o KDE 4.12

Foi lançada na metade de dezembro passado a nova versão estável do KDE, numerada como 4.12.

Esse lançamento é um pouco diferente dos anteriores, mais focado nas Aplicações. O Espaço de Trabalho Plasma e a Plataforma KDE estão congeladas para novas funcionalidades, com os desenvolvedores trabalhando atualmente na criação do KDE Frameworks 5 e no Plasma 2. Entretanto, essas duas partes do KDE receberam correções de bugs.

Mas há muitas novidades nas aplicações: há melhorias no KDE PIM, o Kate, KDevelop e Cantor ganharam suporte a Python, Okular ganhou suporte a multimídia em arquivos ePub, KWallet agora tem um novo bakend para chaves GPG, KWebKit redimensiona automaticamente a apresentação de conteúdo de acordo com o tamanho da tela de exibição, mais jogos do kdegames foram portados para QML, novas funcionalidades estão presentes em vários softwares do kdeedu, o KMail ganhou suporte a AdBlock, e muito mais.

As notas de lançamento podem ser lidas em português na página do anúncio.

Páginas