OCT
8
2011

Plasma Active One

Plasma Active One disponível

Um dispositivo móvel deve ser mais que uma simples coleção de aplicativos. Ele deve refletir quem você é. O Plasma Active traz o melhor para o seu tablet, a partir da novíssima tecnologia de Activities baseadas em touch-screen.

Uma Activity de planejamento de férias

No dia 09 de Outubro de 2011 o primeiro lançamento do Plasma Active se torna publicamente disponível. A interface touch screen do Plasma Active One é muito mais que um lançador de aplicativos. Assim que o seu dispositivo é ligado, ao invés da exibição tradicional do grid de aplicações, é exibido o gerenciador de Activities apresentando o seu projeto, tarefa ou idéia atual. Com as Activities, você pode reunir todos os documentos, pessoas, sites web, conteúdo multimídia e widgets, relacionados a um tópico, em um único lugar, construíndo visões personalizadas e interativas da sua vida. Com o Plasma Active as possibilidades são ilimitadas. Você pode adicionar quantos elementos você quiser a uma Activity, com o auxílio da sua funcionalidade de scroll ilimitado. Você pode criar quantas Activities quiser e alternar entre elas via touch-screen, utilizando o Activity Switcher.

Adicione conteúdo a sua Activity

Você escolhe o objetivo de uma Activity: planejar suas férias, trabalhar em um projeto da escola ou do trabalho, organizar as fotos da festa bacana do fim de semana, manter informações sobre suas redes sociais ou organizar seus sites preferidos de notícias. Crie uma Activity, informe o seu nome e seu papel de parede e comece a adicionar seus apetrechos ou diretamente através do botão "Adicionar" ou usando a interface Share Like Connect.

Compartilhando uma foto através do Share Like Connect

Share Like Connect é um grupo de três pequenos ícones sempre disponíveis no painel superior. Eles permitem que você rapidamente conecte o que você está fazendo a qualquer Activity - sites web ou imagens sendo visualizados, documentos, etc. Use o Share Like Connect para registrar seus bookmarks. Envie facilmente o que você está visualizando, por e-mail, para pessoas da sua lista de contatos. Complementando as Activities, o Plasma Active disponibiliza um lançador rápido e eficiente de aplicações e inclui, por padrão, uma variedade de aplicativos para você usar e se divertir. Basta puxar o painel superior para baixo para tornar a área de seleção de aplicações visível. A seleção de aplicações apresenta as aplicações atualmente em execução, de modo que você pode facilmente alternar ou fechar os aplicativos. Puxando a seleção de aplicações um pouco mais para baixo faz com que o lançador de aplicações fique visível. Ele apresenta uma lista de ícones similar às outras interfaces para tablets e smartphones. A barra de busca integrada permite que você facilmente busque por aplicações instaladas no sistema.

O Peek and Launch permite que você alterne entre aplicações em execução e inicie outras

Quando uma aplicação é iniciada ela automaticamente se conecta à Activity atual. Aplicações relacionadas são mantidas em grupo e fora da sua visão quando você alterna para uma Activity diferente. O Plasma Active traz produtividade imediata para você. Várias aplicações estão por padrão incluidas - navegador web, visualizador de imagens, player de áudio e vídeo (Bangarang Active), visualizador de documentos com funcionalidades simples de edição (Calligra Active [beta]), total controle de e-mail e calendários (Kontact Touch) e diversos jogos divertidos. Estas aplicações são totalmente otimizadas para a interface touch screen. Centenas de outras aplicações estão gratuitamente disponíveis através dos repositórios on-line, embora a maioria delas não estejam ainda otimizadas para touch-screen.

Kontact Touch integra email e groupware ao Plasma Active

Plasma Active é projetado e construído de forma aberta e é lançado sob a forma de software gratuito e de código aberto. Por trás das idéias do Plasma Active está uma comunidade vibrante de participantes e empresas trabalhando em conjunto por um único ideal: a criação de aplicações incríveis para os dispositivos atuais. Não há lock-ins proprietários ou segredos na frente dos esforços de projeto e desenvolvimento, somente uma fantástica experiência de usuário que você pode usar, se divertir e participar.

Como Obter o Plasma Active One

Imagens nas versões instalável e live estão disponíveis para download. Instruções detalhadas de instalação podem ser obtidas na página Instalação do Plasma Active. Tipicamente a instalação consiste simplesmente na inserção de um pendrive USB bootável no tablet, uma reinicialização e seguir as instruções na tela. É também possível rodar o Plasma Active em uma máquina virtual para propósitos de teste e avaliação. Para maiores informações, bem como os problemas dessa abordagem, por favor refira-se à página Plasma Active em máquinas virtuais. Recomendamos fortemente, entretanto, a execução do Plasma Active em um tablet para melhor experiência.

O Futuro do Plasma Active

O Plasma Active One é mais um passo da longa jornada que a equipe KDE Plasma criou desde o início do projeto em 2007, originalmente para criação de um novo shell desktop. E não chegamos no fim desta caminhada. O Plasma Active Two será lançado em meados de Dezembro de 2011 com o Plasma Active Three programado para ser lançado no terceiro trimestre de 2012. O Plasma Active Two terá suporte a recomendações automatizadas a Activities, permitindo que o Plasma Active ajude você a coletar e adicionar informações e documentos relevantes às suas Activities. Teremos também a visualização, filtragem e ordenação melhorados de todos os tipos de mídias e informações acessíveis no Plasma Active. Outras funcionalidades serão também desenvolvidas para o Share Like Connect baseado em plugins. Esta versão irá também conter melhorias relacionadas a estabilidade e desempenho, bem como correção de bugs. O Plasma Active Three será outro lançamento importante onde focaremos nos desafios de segurança de dispositivos, de modo a manter os seus dados seguros e sob controle. Na versão três, começaremos a implementação de forms factors adicionais, para suportar settop boxes e handhelds. O Plasma é construído com a filosofia de "interfaces altamente modularizadas, re-utilizáveis e re-integráveis". Isto nos permite mover rapidamente de um tipo de dispositivo para outro, mantendo sempre uma ótima experiência de usuário. Pretendemos explorar ao máximo esta flexibilidade nas futuras versões. Em ciclos de desenvolvimento futuros, um maior número de aplicativos Active e widgets estarão disponíveis. Desenvolvedores de aplicações já existentes estão convidados a se juntarem a nós na "ativação" de suas aplicações para suportar touch-screen e outros form factors. As melhores e mais úteis aplicações serão lançadas nas próximas versões do Plasma Active. Um sistema fácil para download de outras aplicações estará também disponível. Planejamos também incluir o ARM como arquitetura oficialmente suportada, em adição às plataformas Intel já contempladas. Este esforço está sendo executado em conjunto com as tarefas de redução do footprint do sistema operacional necessário para rodar o Plasma Active. Adicionalmente, estamos no processo de desenvolvimento de uma especificação clara e bem documentada sobre os requisitos subjacentes de sistema operacional necessários para uma boa execução do Plasma Active.

Navegador Web com suporte a touch do Plasma Active


Como Contribuir com o Plasma Active

Plasma Active é um projeto aberto: todo o projeto, planejamento e desenvolvimento é feito em um ambiente de trabalho baseado em consenso. Colaboradores da comunidade e empresas de criação de dispositivos ou aplicativos são bem vindos e capazes de participar da sua própria forma. Se você deseja criar novos widgets, add-ons para o Share Like Connect, novas aplicações, suportar novos dispositivos ou criar uma experiência de usuário totalmente nova usando o Plasma Active, estaremos sempre prontos para lhe receber. Esforços para testes, estabilização, análise de usabilidade e projeto gráfico para os softwares já existentes são também áreas de potencial colaboração. As bibliotecas utilizadas pelo Plasma Active são licenciadas sob a LGPL, permitindo uma variedade de opções de licenciamento e possibilidades de extensão e configuração. Você pode contactar a equipe do Plasma Active na nossa lista de discussão ou no canal #active do irc.freenode.net. Existe também o fórum KDE de auxílio ao usuário. Solicitações privadas e de imprensa podem ser enviadas a Sebastian Kügler (sebas@kde.org) e Eva Brucherseifer (eva.brucherseifer@basyskom.de).

Blinken é um divertido jogo infantil com suporte a touch screen


Compatibilidade de Hardware

As imagens do Plasma Active One foram testadas e são suportadas nos dispositivos WeTab, ViewSonic ViewPad, ExoPC e Lenovo Ideapad. Mais informações sobre compatibilidade de dispositivos podem ser encontradas aqui. O Plasma Active deve funcionar bem em outros dispositivos baseados em Intel. O suporte a dispositivos ARM está ainda em desenvolvimento. Entretanto, o Plasma Active foi instalado e executado com sucesso no Nokia N900 e outros dispositivos ARM.

Compatibilidade de Software

Praticamente qualquer software disponível para a plataforma Linux pode ser executado no Plasma Active. Recomendamos aplicações baseadas no Qt e no KDE visto que elas apresentam uma melhor integração com o Plasma Active One, o qual é também baseado no KDE Platform 4.7 e Qt 4.7. Outras aplicações, entretanto, executam e funcionam da mesma forma que funcionariam em qualquer outro sistema baseado no Linux. Isso inclui aplicações em linha de comando, acessíveis através do terminal com suporte a touch já presente no Plasma Active. O Plasma Active é compatível com os workspaces do Plasma Desktop e Plasma Netbook. São todos baseados no mesmo framework, compartilhando mais de 95% do código-fonte. Esta é uma abordagem radicalmente diferente para similaridade de interfaces entre dispositivos. A maioria dos outros produtos para tablets ou são isolados (compartilhando pouco ou nada com outras interfaces de usuário) ou tentam utilizar interfaces desktop em displays pequenos. As interfaces baseadas no Plasma, entretanto, são criadas para tipos específicos de dispositivos mantendo ainda a grande maioria do código-fonte e esforços de engenharia. Consequentemente, widgets e aplicações escritas para o Plasma Desktop ou Netbook podem ser executadas normalmente em dispositivos com o Plasma Active.

Agradecimentos

O Plasma Active One não seria possível sem o inacreditável apoio da comunidade Plasma e sem o suporte financeiro e de desenvolvimento da basysKom e open-slx. O Plasma Active é construído com base nos excelentes frameworks do KDE e Qt, nos dando excelentes pilares para iniciar qualquer trabalho. Estamos muito felizes em conviver com milhares de pessoas que vêm colaborado com as comunidades KDE e Qt ao longo dos últimos 15 anos. Agradecemos também aos esforços que resultaram na criação do MeeGo OS e do Open Build Service, fundamentais para a finalização e lançamento do Plasma Active One.

Sobre o KDE

O KDE é uma equipe internacional de tecnologia que desenvolve software livre para computadores desktop e portáteis. Entre os produtos desenvolvidos pelo KDE estão um sistema desktop moderno para as plataformas Linux e UNIX, um amplo conjunto de aplicações para escritório e groupware e centenas de títulos em categorias tais como Internet a aplicações web, multimídia, entretenimento, softwares aducacionais, editoração gráfica e desenvolvimento de software. As aplicações do KDE são traduzidas para mais de 60 idiomas e são desenvolvidas com foco na facilidade de uso e princípios modernos de usabilidade. As aplicações do KDE4 rodam nativamente no Linux, BSD, Solaris, Windows e Mac OS X. Avisos Legais. KDE® e o logo K Desktop Environment® são marcas registradas do KDE e.V. Linux é marca registrada de Linus Torvalds. UNIX é marca registrada de The Open Group nos Estados Unidos e outros paises. Todas as outras marcas e copyrights utilizadas neste anúncio são de propriedades dos seus respectivos donos.

Contatos


Africa

AJ Venter
Unit 7B Beauvallon Village
13 Sandown Road
West Beach
Cape Town
7441
South-Africa
Phone: +27 83 455 9978
info-africa@kde.org

Asia

Pradeepto Bhattacharya
A-4 Sonal Coop. Hsg. Society
Plot-4, Sector-3,
New Panvel,
Maharashtra.
India 410206
Phone : +91-9821033168
info-asia@kde.org

Europe

Sebastian Kügler
Meloenstraat 17
6543 ZE Nijmegen
The Netherlands
Phone: +31-6-48370928
info-europe@kde.org

North America

Jeff Mitchell
21 Kinross Rd. #2
Brighton, MA 02135
U.S.A
Phone: +1 (762) 233-4KDE (4533)
info-northamerica@kde.org

Oceania

Hamish Rodda
11 Eucalyptus Road
Eltham VIC 3095
Australia
Phone: (+61)402 346684
info-oceania@kde.org

South America

Helio Chissini de Castro
R. José de Alencar 120, apto 1906
Curitiba, PR 80050-240
Brazil
Phone: +55(41)262-0782
+55(41)8808-1519
info-southamerica@kde.org

 

OCT
4
2011

Ensinando as próximas Adas - junte-se ao KDE para os cursos do Ada Lovelace Day

07 de outubro é o Ada Lovelace Day, um dia onde as pessoas escrevem sobre as mulheres que influenciaram em sua carreira de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática. O KDE quer comemorar esse dia um pouco diferente este ano. Vamos ajudar as próximas gerações de Adas a encontrar o seu caminho no KDE e Qt. Nós faremos isso com um tutorial day para as mulheres e seus amigos (as mulheres são o foco principal do evento, mas todos os outros são bem-vindos). Os tutoriais serão dados pelos excelentes Myriam Schweingruber e Dario Freddi. Não esqueça de se inscrever.

- Como ajudar com relatórios de bugs (5PM UTC)

A codificação num projeto de Software Livre é uma parte muito importante, mas nem de longe é a única. Um dos campos possíveis onde não-programadores podem se envolver é triagem bug. Este curso dará uma visão geral sobre a triagem de bugs e testes. Após o curso o participante deverá ser capaz de escolher o seu aplicativo preferido e começar a ajudar na triagem de bugs. Myriam vai falar sobre todos os detalhes de se tornar um bugmaster desde a escolha do projeto certo  para descobrir o que está faltando em um relatório de bug. Esta é provavelmente uma das mais importantes habilidades que você pode trazer para o KDE agora.

- Construindo o seu próprio lançador (3PM UTC)

Neste curso, você criará um lançador de aplicativos básicos para o KDE. Sim, um lançador plenamente desenvolvido, então você pode se divertir transformando-o em um "menu iniciar" real com suas novas habilidades. Ao fazer isso, Dario vai te ensinar o básico do KDE, Qt e QML, que irá capacitá-lo para criar seu primeiro brilhante aplicativo.

Requisitos: - Conhecimento básico de C ++, principalmente sintax-wise - Conhecimento iniciante de Qt de preferência, mas isso não é um exigência - Uma instalação Linux + KDE - Um ambiente de desenvolvimento do KDE (Mostrar no início do canal se você não tiver configurado ainda nós podemos fazer isso juntos.) - KDevelop 4.2 + (de preferência) ou Qt Creator, ou uma IDE de sua escolha :) Você vai aprender sobre:

- Uso básico do CMake para a compilação de seu projeto - Paradigmas básicos do Qt - Algumas das API's básicas do KDE, como KService, KIO, Solid - Programação básica QML - O paradigma Model/View e como usá-lo com o Qt / KDE - Interação entre QML e C ++

Os cursos serão no canal #kde-tutorials no freenode. (Você pode usar o webchat se você não tiver um cliente IRC.)  Cada curso terá a duração de aproximadamente uma hora e inclui uma parte de perguntas e respostas.

Participe e espalhe isso para os seus amigos. :) Inscreva-se para participar dos cursos! Link para o post original em inglês.

AUG
22
2011

O primeiro Desktop Summit a gente nunca esquece!

O primeiro Desktop Summit a gente nunca esquece, ainda mais sendo num país como a Alemanha! Nem a viagem cansativa, verdadeira peregrinação que fiz pra chegar até lá, me tirou o bom humor e a empolgação de participar de um evento tão massa. Como estava de férias em Teresina tive que partir de lá pro Rio e do Rio pra Paris e de Paris pra Berlim. Ufa! É meus caros, foi uma longa viagem! Sem falar que meu voo do Rio pra Paris foi cancelado e tive que pegar um outro e chegar em Berlim bem mais tarde do que o previsto. Isso, infelizmente, fez com que eu perdesse o evento de pré-registro no c-base, um espaço hacker muito massa que tem lá Berlim. Mas enfim, o mais importante ainda estava por vir, o contato com pessoas de vários lugares do mundo, com pessoas que eu só conhecia pela internet, a interação com a comunidade KDE e GNOME e muito mais!

 

 

O evento aconteceu na encantadora Humboldt Universitaet de Berlim, a mais antiga universidade berlinense. Um lugar histórico por onde passaram figuras como Hegel, Marx, Einstein, Schopenhauer e por aí vai... No primeiro dia assisti a palestras interessantes sobre gerenciamento de conflitos em times e comunidades e sobre como atrair mais pessoas para o software livre. Isso na parte da manhã, porque à tarde estava trabalhando como voluntária no stand de venda de camisas. =) Foi bem legal ficar no stand, porque eu podia aprender um pouco mais de inglês, o meu inglês não é lá essas coisas! =/ No final do primeiro dia a gente foi perambular pela cidade e experimentar o que Berlim tem de melhor, as cervejas! Eu, Lamarque, Filipe e o nosso novo amigo Siddharth (KDE India) saímos à procura de um lugarzinho legal pra comer e beber. Paramos então num bar irlandês e provamos cervejas deliciosas! Depois de reabastecidos voltamos ao hotel pra descansar para mais um dia de atividades! ;)

 

 

No segundo dia de evento curti as palestras do Sebastian Kügler sobre Plasma Active, a do Boudewijn Rempt sobre Krita e a do Sascha Peilicke sobre Open Build Service. Esse negócio de Open Build Service me interessou bastante. Eu e Camila assistimos à palestra e conversamos sobre a possibilidade de nos aventurarmos no universo do empacotamento. ;) Seria uma forma interessante de contribuição.

Ah! E no segundo dia foi o momento de posar pra foto em grupo! Que saiu muito bacana por sinal! Num vou colocar aqui porque ela é enorme, mas quem quiser ver é só ir aqui.

Depois da foto em grupo eu fui prestigiar a palestra do nosso querido garoto do Oxygen, o Nuno Pinheiro. Nuno palestrou sobre QML numa perspectiva de designer.

 

 

Ainda no segundo dia e ainda sobre QML, teve a palestra Extend your KDE application with QML, apresentada pelo nosso conterrâneo Artur de Sousa, aka Morpheuz. Logo após a palestra do Artur teve a palestra do Aaron Seigo sobre o KDE Platform 4 Roadmap, onde o Seigo anunciou o KDE Platform 5.

E ao final do dia fomos agraciados com uma festa à beira mar...bem, na verdade não era um mar, era um rio, mas de todo modo a festa foi ótima. Com direito à karaokê e tudo mais! Comemos e bebemos horrores! E tudo com o patrocínio da Intel! ;) E eu ainda levei um litro da Mangueira, cachaça típica do Piauí. Não deu pra quem quis!

 

 

No terceiro dia de evento...bem, eu não lembro direito o que fiz no terceiro dia de evento. Terá sido efeito do dia anterior? ;) Brincadeira! Lembro sim! Lembro de ter assistido às palestras do George Goldberg, The Semantic Desktop for Application Developers; Dario Freddi, Bringing Video calls to the TV - Merging Telepathy and Media-Explorer; Seif Lotfy e Lydia Pintscher com GNOME & KDE - Working towards better collaboration by learning from each others rights and wrongs.

 

 

No final do terceiro dia teve a cerimônia de encerramento do evento, das palestras melhor dizendo, porque os próximos quatro dias seriam de atividades diferentes: reuniões da Gnome Foundation e do KDE e.V.; Workshops e BoFs. Teve também um pelada! Os meninos foram jogar futebol! Não sei quem jogou e nem quem ganhou, não acompanhei a partida. Tava em outra parte da cidade reunida com as meninas do evento, houve uma reunião com as meninas do KDE e do Gnome. As fotos vou ficar devendo, tirei algumas mas saíram muito ruins. Enfim, depois dessa reunião decidimos fazer um BoF das meninas no outro dia.

No quarto dia tivemos as reuniões da Gnome Foundation e do KDE e.V. e alguns BoFs, entre eles o das meninas. A gente aproveitou pra se conhecer melhor e saber o que cada uma fazia, de onde vinha e como tinha ingressado no mundo do software livre. Foi bem legal! Depois disso, no finalzinho da noite tivemos a Island Party, que foi patrocinada pela Collabora. Festa com cervejinhas, churrasco e sorvetes deliciosos! ;)

No quinto dia eu lembro de ter dormido um bocado até meio dia, porque a festa da ilha foi bem longe e eu voltei muito cansada. Depois passei a tarde nas salas de hacking lá da universidade. Depois disso Helio levou os novatos pra tomar cerveja por conta dele, é uma tradição! Fomos para um pub irlandês que fica dentro de uma estação de metrô, bebemos assistindo a famigerada seleção brasileira perder para a Alemanha. Se eu me importasse com futebol teria ficado triste. Haha. ;)

 

 

Como o meu voo de volta tava marcado pro dia 12 às 6 da manhã e eu não tinha curtido nada ainda da cidade, não tinha turistado ainda, resolvi tirar o dia 11, ou seja, o sexto dia de evento, só para perambular pela cidade. Mas antes ia ver o BoF do KDE Promo pela manhã, mas a chuva que caiu em Berlim não me deixou sair do hotel. =/ Justo no único dia que eu tinha pra turistar choveu! =/ Mas que bom que só choveu até meio dia, depois o sol saiu e pude andar tranquilamente pela cidade. Tirei muitas fotos, comprei alguns presentinhos e me despedi da maravilha que é Berlim!

Enfim, o que posso dizer é que foi um evento muito proveitoso em vários sentidos. Conheci pessoas da comunidade para a qual eu contribuo, pessoas que fazem os softwares que eu uso. O saldo foi bem positivo. Resumindo, o que o Desktop Summit me proporcionou foi basicamente: aprender e praticar o que já sabia de inglês; renovar a vontade de contribuir para o KDE; fazer novas amizades e reencontrar as velhas; renovar a minha vontade de aprender a programar. ;)

Então, fico por aqui pra não alongar mais ainda esse longo post, mas a verdade é que não cabem aqui todas as coisas interessantes que aconteceram. Por fim, gostaria de agradecer o apoio do KDE e.V., a paciência da Claudia Rauch e agradecer à todos que contribuíram para que esse evento acontecesse e pra que eu e muitos outros estivessem lá.

Acompanhem as noticias sobre o Desktop Summit e sobre o KDE no nosso Planet KDE Português! As fotos desse evento, e de muitos outros, estão disponíveis no Flickr do KDE Brasil.

Hasta la vista! ;)

JUL
29
2011

Logo mais: KDE 4.7 Release Party em Teresina

Plasma e Aplicações KDE SC 4.7

O KDE-PI está organizando hoje a release party do lançamento da versão 4.7 do KDE SC.

É o momento de reencontrar amigos, fazer novas amizades, conversar e festejar os desenvolvedores de software livre que criam os programas que tanto amamos! :-)

O encontro será realizado na Praça de Alimentação do Teresina Shopping, a partir das 19:00h. Procurem pessoas com camisas do KDE por lá.

Maiores informações podem ser encontradas no link oficial do release party. Qualquer dúvida, contatem Aracele Torres.

E lembrando: o KDE-PI estará no Desktop Summit! Nos vemos lá!

JUN
24
2011

KDE Women in GSoC

Since 2005 happens Google Summer of Code (GSoC), a program organized by Google in order to provide to the student developers, from around the world, financial support so they can develop Open Source projects. KDE has participated in the program since its inception and achieved a significant number of approved projects. This number has grown with each edition. Decided to check the history of KDE participation in GSoC to get a sense of female participation in the program. I made some graphs to represent the growing of KDE's approved projects over these seven years and the great difference between the number of women  and men. Unfortunately, women's participation is still far below what we would like.

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"193","attributes":{"class":"media-image aligncenter size-full wp-image-461","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"456","height":"344","title":"imagem5ingles","alt":""}}]] [[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"194","attributes":{"class":"media-image aligncenter size-full wp-image-462","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"493","height":"323","title":"imagem6ingles","alt":""}}]]

Over these seven years of program the women's participation does not reach 5%. Over 90% of the approved projects are of men. We must find ways to encourage women to participate in this, and many others, projects. Girls, we need to occupy the spaces! And if they want to participate, seek to Camilla Ayres (@camilasan) and ask how. Camila had her project on Umbrello approved in GSoC this year. Congratulations to her! ;) And congratulations to all KDE girls out there trying to occupy the spaces.

You can check the data of the projects approved during these seven years GSoC page: http://code.google.com

JUN
24
2011

KDE Women no GSoC

Desde 2005 acontece o Google Summer of Code (GSoC), um programa organizado pela Google com o objetivo de oferecer a estudantes desenvolvedores, de diversas partes do mundo, suporte financeiro para que eles possam desenvolver projetos Open Source. O KDE tem participado do programa desde sua primeira edição e conseguido um número significativo de projetos aprovados. Esse número tem aumentado a cada edição. Resolvi dar uma olhada no histórico da participação do KDE no GSoC para ter uma noção da participação feminina no programa. Fiz uns gráficos que ilustram o crescimento de projetos do KDE aprovados ao longo desses 7 anos e a diferença gritante entre o número de mulheres e o de homens. Infelizmente, a participação feminina ainda está muito abaixo do que gostaríamos.

Ao longo desses 7 anos de programa a  participação feminina não chega nem a 5%. Mais de 90% dos projetos aprovados são de homens. Precisamos encontrar formas de incentivar as mulheres a participarem desse, e de muitos outros, projetos.  Meninas, precisamos ocupar os espaços! E se a vontade de participar bater, procurem a Camila Ayres (@camilasan) e pergunte como. Camila teve seu projeto sobre Umbrello aprovado no GSoC desse ano. Parabéns à ela! ;) E parabéns à todas as meninas do KDE que estão por aí tentando ocupar os espaços.

Você pode conferir os dados dos projetos aprovados de 2005 pra cá na página do GSoC: http://code.google.com/intl/pt-BR/soc/

MAR
10
2011

Nos bastidores do KDE: Bogdan Vatra

Olá pessoal!

Com os recentes acontecimentos do mundo das coorporações, muitas preocupações vêem tirando o sono de muita gente quanto ao futuro do Qt para mobile. Com a parceria Nokia-Microsoft, o Windows Phone 7 definitivamente terá um lugar de destaque dentro das prioridades da empresa finlandesa, enquanto informações dúbias quanto aos investimentos open source da Nokia, como Symbian e Meego, fizeram com que a comunidade Qt lançasse um alerta geral, desde possíveis forks até premonições apocalípticas.

Mas como sempre, a comunidade é a luz da própria comunidade. Recentemente foi anunciado um port do Qt para Android, feito por um desenvolvedor nas horas vagas. O Necessitas, criado por Bogdan Vatra, trouxe um completo sistema de iluminação para aqueles que não viam luz no fim do tunel :). E como o Qt é a tecnologia principal para o KDE, a comunidade não poderia deixar de conhecer como foi o processo de concepção da tecnologia.

Aqui vai a entrevista com Bogdan Vatra, da série Behind KDE Platforms, realizada por Pau Garcia i Quiles, auxiliado por Mario del PozoJonathan Riddell e traduzida/revisada para português pelos membros do KDE-PI:

Introdução

Olá Bogdan, estamos felizes com esta conversa. Por favor, fale-nos um pouco sobre você.

Olá a todos. Eu sou Bogdan Daniel Vatra, quase 31 anos de idade, estou trabalhando e vivendo em Brasov, Romênia, com minha adorável esposa e meu maravilhoso filho.

Como e quando você começou com Qt para Android?

Em junho de 2009 eu fui contratado pela Route 66 como um desenvolvedor Linux.

Pouco depois disso, começamos a portar nossa engine para a plataforma Android, cujo SDK requer que os programadores trabalhem em Java. Mas não usávamos o Java para nossa engine! Nosso produto é em C/C++, então tivemos que fazer muito trabalho "sujo": clonamos todo o sistema operacional Android, o compilamos, pegamos as ferramentas e criamos nosso próprio "Native Development Kit" e começamos a portar a engine. Em um período surpreendentemente curto e de maneira muito fácil conseguimos fazer a engine rodar no Android. Isso aconteceu antes do Google liberar o primeiro Native Development Kit, que permite o uso de C++ na programação para Android.

Me apaixonei imediatamente pelo Android, mas hmmm... tinha algo errado... parecia que faltava alguma coisa, algo muito importante, que era o framework Qt, meu framework favorito! Então, quando eu tive tempo, em Dezembro de 2009, fiz minhas primeiras tentativas. Depois de um mês eu estava vendo as primeiras imagens geradas por Qt no emulador do Android. Foi fantástico!

Quanto tempo tem o projeto Qt on Android? Quem começou?

Eu comecei o port do Qt para Android no final de 2009. Quando eu comecei o nome era android-lighthouse mas tive que mudar o nome para "Necessitas" pouco antes do release do SDK, já que a Nokia e Google não permitiriam eu usar os nomes Qt e/ou Android.

Lighthouse, um projeto iniciado pela Nokia, me ajudou muito. Facilitou muito minha vida, as mudanças que tive que fazer foram apenas em um pequeno conjunto de código na árvore do Qt. A "maior mudança" foi adicionar outra implementação de memória compartilhada no ashmem.

Corporações são superprotetoras com suas marcas. :-) Estou curioso, qual o significado de "Necessitas"?

"Necessitas" vem do latin, a deusa romana da necessidade¹. Significa literalmente necessidade. A palavra também tem mais alguns significados profundos e poderosos.

¹ A deusa grega equivalente, ja que o panteao romano é um "espelho" do panteao grego, é Ananke (ou Anance). (N.do T)

Desenvolvimento

O que você faz hoje com Qt Android?

Muita coisa :)

Atualmente estou focado em terminar o pacote de instalação do Ministro, terminando a integração do Qt Creator com o framework Qt e tentando encontrar soluções para questões maiores (como suporte à OpenGL).

Quem quiser ajudar pode dar uma olhada na nossa lista de tarefas.

Aliás, "Ministro" também é uma palavra latina e também tem um significado bem legal: "atender, servir²".

² Sarcasmo com a politica brasileira mode-on. (N.do T)

Você está sendo pago por este trabalho ou você faz em seu tempo livre?

Meu trabalho é resultado de pura paixão e amor pelo software livre. Estou muito feliz por tê-lo feito, por que não fui forçado por ninguém a fazer algo que não queria.

Quantas horas você dedicou ao Qt e ao SDK Qt para desenvolvimento no Android?

Não sei exatamente. Acho que mais que 200-300.

Quantas horas você geralmente gasta fazendo desenvolvimento FLOSS numa semana?

Depende, geralmente 5-10.

Usuários

Suponhamos que sou um programador Qt ou programdor Android e quero fazer uma aplicação. O que faço primeiro?

É muito facil, você deve baixar o SDK, instalá-lo e aproveitar. É como fazer qualquer aplicação Qt.

Atualmente o SDK é instalável apenas em plataformas GNU/Linux.

Há planos para portar o SDK para Windows, Mac ou outras plataformas?

Alguém entrou em contato perguntando sobre um port para Windows, para experimentar.

Pessoalmente eu não tenho tempo o suficiente para fazê-lo, mas ficarei muito feliz de aceitar contribuições de outras pessoas.

Que versões do Qt, Qt Creator e etc são atualmente suportados?

O SDK é baseado no já proximo Qt 4.8.0, Qt Creator 2.2 e Qt Mobility 1.2.

Nossa, você realmente está a par dos últimos releases. Quanto tempo irá demorar depois do lançamento oficial dos Qt 4.8.0, Qt Creator 2.2 and Qt Mobility 1.2 para ter o Qt SDK para Android? Um dia? Uma semana, um mês?

Provavelmente 1-2 semanas.

O quão diferente é o Android daquilo que o desenvolvedor mediano de Qt C++ está acostumado?

Na verdade não há, ou não deveria ter, diferença alguma. Ao menos foi isso o que tentei alcançar.

Primeiramente você deve configurar o Qt Creator. Depois disso não deve ser mais complicado criar aplicações Android do que criar aplicações desktop.

Há alguns passos adicionais a fazer mas todos são bem suportados pelo Qt Creator.

Então o Qt SDK para Android usa o QMake, certo?

Sim, para compilar a parte em C++.

Que linguagens esse release do Qt SDK suporta?

Por enquanto, apenas C++.

Há planos para portar o Qt Jambi para Android?

Eu não tenho.

Talvez isso mude depois do anúncio do lançamento? (Vi muitos artigos sobre o Necessitas! Parabéns!)

Veremos.... Obrigado.

Funcionalidades

O quão completo está o port do Qt para o Android? Existem partes faltando?

Existem partes ausentes como OpenGL, integração com o menu, estilos, etc. Esperamos que neste release mais pessoas se juntem a nós e ajudem-nos a terminar.

Nomeando:

  • OpenGL é a parte mais complexa agora, o Qt precisa de uma nova superficie OpenGL para cada widget de nível alto (caixa drop-down, um menu, etc), o problema é na plataforma Android, usando as APIs oficiais, não tenho controle  na Z-order dessas superficies (SurfaceView), então preciso encontrar uma outra maneira de fazê-lo. Pessoas entraram em contato comigo e disseram ter interesse em trabalharem juntas nesse problema. Espero que encontremos uma solução em breve.
  • Plugin de estilos. Esta é a próxima grande coisa. Por enquanto, todas as aplicações Qt parecem estranhas no Android, então devemos criar um plugin de estilos, no qual iria cuidar de toda as informações de estilização do sistema Android e colocá-los em aplicações Qt. Esta é uma tarefa de complexidade média (nem fácil, nem difícil) mas que terá um impacto visual fantástico.
  • Menus. Esta tarefa é média-difícil. Para completar esta tarefa devemos fazer algumas mudanças no Qt. Eu entrarei em mais detalhes quando tivermos uma API para isso.

Como sempre, você pode consultar nossa lista de tarefas.

Este release do SDK Qt inclui as APIs do Qt Mobility ?

Ainda não. Infelizmente eu não tive tempo de incluí-lo, mas espero que no próximo release eu tenha graças a ajuda de outros contribuidores.

Quando você pretende fazer o próximo release?

Daqui a umas 2-3 semanas.

E quanto ao Phonon e o Qt Multimedia?

Como eu disse antes, os contribuidores estão fazendo um ótimo trabalho!

O Qt no desktop suporta vários sistemas gráficos, cada um deles com suas vantagens e desvantagens. No Android, os sistemas gráficos 2D são baseados na biblioteca Skia, do Google. Que sistemas graficos o Qt Android suporta?

O plugin da plataforma Android está usando o engine de renderização do Qt (que é muito bom).

Por enquanto, há planos de mover para o Skia. Eu não espero uma melhora considerável de desempenho, já que na minha opinião o sistema do Qt é um dos melhores do mundo.

Os gráficos 2D e 3D são acelerados quando usando o Qt no Android?

Não, ainda não. Quando acharmos uma solução para o OpenGL, tudo será feito via OpenGL.

Porque o OpenGL é um problema? O Android NDK não dá acesso a ele?

Provêem acesso mas como eu disse antes, há (grandes) limitações.

Existe suporte para QML no Android?

Sim, existe sim!

Em quê o SDK Qt para Android é melhor do que o SDK oficial do Java e/ou os NDKs de C++?

Este SDK é focado em trazer o Qt ao Android. Ele depende e usa o SDK e NDK oficial do Android.

Graças à integração com o Qt Creator, criar, gerenciar, compilar e debugar aplicações Qt é um passeio no parque.

Também estou planejando acrescentar suporte para aplicações não-Qt. Eles terão que usar o sistema de construção do  QMake e, provavelmente, uma parte em Java.

Há planos para acrescentar suporte ao CMake?

Bem, esse é complicado.

O suporte ao CMake do Qt Creator não é um dos melhores e seria muito difícil.

Estou usando o CMake para outros projetos mas estou usando-o junto com o KDevelop. Aliás, parabéns aos desenvolvedores do KDevelop, adoro os trabalhos que eles fazem.

Eu espero que alguém da Nokia ressuscite os planos de se afastar do QMake.

Sobre IDEs, o quanto o Qt Creator é melhor que o Eclipse?

Enquanto o Eclipse não tem suporte ao Android, Qt Creator (versão Necessitas) vem com um suporte de Qt para Android de primeira linha.

Você tem tudo que é preciso para fazer aplicações Qt para plataformas Android.

Realmente acredito que o Qt Creator é a melhor opção para o Qt no Android, porque apresenta um melhor suporte C/C++. Também acredito que a experiência de debug é (será) melhor. Por exemplo, usando Qt Creator você pode debugar a partir da primeira linha de código.

O SDK do Qt para o Android tem suporte ao emulador do Android?

Claro, suporta qualquer emulador/dispositivo  Android.

O SDK o instala? Ou você necessita configurar manualmente?

O Qt SDK para Android instala apenas o framework Qt e o Qt Creator, ele não instala o SDK e NDK Android. Nós provemos instruções para instalar o SDK e o Qt Creator.

Há "perfis" pré-configurados para desenvolver para telefones mais populares? (digamos o Nexus One do Google, o Samsung Galaxy S, HTC Desire, etc)

Não, neste momento não.

Pode-se debugar e executar aplicações em um dispositivo Android pelo QtCreator?

Sim, claro que pode!

Ótimo! O quão dificil é fazer o debug funcionar no Android?

O suporte a debug usa gdbserver com uma parte especial em Java, que garante que você conseguirá debugar a partir da primeira linha de código em C++. Esta parte é bem integrada com o Qt Creator ( Qt Creator passa alguns parâmetros especiais para a aplicação informando que o Qt Creator espera que sua aplicação rode em modo de debug), e faz toda a mágica: inicia o gdbserver e o vincula ao identificador correspondente do processo, assim a execução de suas aplicações para e espera pacientemente pelo Qt Creator se conectar com o gdbserver.

Falemos do sistema de construção: que sistema de build devemos usar ao desenvolver as aplicações? O QMake do Qt? O Apache Ant?

Na verdade, ambos.

O SDK do Qt usa o QMake para sua parte C++ e Ant para a parte Java. Usando Qt Creator, o último será transparente ao usuário.

Significa então que o Qt SDK para Android combina uma parte em C++ que usa o QMake e uma parte em Java que usa o Ant?

Sim. Toda aplicação Android que usa codigo nativo (C/C++) contém as duas partes.

A primeira parte é a aplicação C/C++. Para essa metade, o Necessitas usa o QMake e compila.

A segunda parte é o Java. Para esta metade, o Necessitas usa o Ant para compilar e criar o pacote. A partir do Android 2.3 você pode criar apenas aplicações nativas, mas você ainda necessita do Ant para criar o pacote.

Integração

Como é o suporte para diferentes resoluções, tamanhos de tela, celulares (3'' e 4'') e tablets (7'' e 10'')?

Qt suporta várias resoluções e tamanhos. Sua aplicação deve ter cuidado onde e como usá-los.

Você quer dizer que não há nada de especial no Android neste quesito.

Sim. Não é legal?

Sensores (giroscópios, acelerômetros, etc) e os serviços do Android (contatos, calendário, email, etc) são suportados?

Tudo isso estará acessível pela API do Qt Mobility. Vamos torcer para que o Qt Mobility esteja fazendo parte do próximo release.

Que sistemas de entrada as aplicações Qt para Android usam?

Teclado, gestos e multitouch são suportados.

Acredito que alguém estava trabalhando no suporte a voz.

É possivel desenvolver widgetts Android usando Qt?

Ainda não. Vamos torcer pra ser apenas um "ainda".

Pode-se combinar código Qt com código Android? É difícil?

Sim, você pode combinar código Qt com Android. Não é muito difícil mas não recomendo. Eu preferiria que o pessoal se focasse no port do Qt Mobility!

Isto está documentado em algum lugar?

Apenas na lista de email qt-android. Tentaremos criar uma seção de FAQs na página do sourceforge.

Quando tentamos instalar uma aplicação no Android, somos advertidos sobre as permissões que daremos as aplicações nos nossos aparelhos, como acesso a internet, contatos, SMS, chamadas, etc. Como está essa integração?

Sim, você precisa configurar as permissões das aplicações. Você irá achar o Qt Creator bem util para esse trabalho.

Aplicações e Mercado

Qt no Android foi anunciado há poucos dias. Você conhece alguma aplicação que ja foi feita ou algum port para o Android?

Em principio, qualquer aplicação Qt (exceto aplicações OpenGL) pode ter seu port para o Android.

Se esta aplicação usa apenas o framework Qt (exceto OpenGL e Qt Multimedia) deverá funcionar.

Você não tem que fazer nada em especial, mas como dito antes eu não recomento às pessoas lançarem suas aplicações no Android Market ainda, elas devem ser pacientes e esperar atá a API estar estável.

Recentemente algumas pessoas tentaram colocar aplicações baseadas em Qt para Macintosh através da Apple Mac Store e encontraram alguns problemas que estão sendo trabalhados, ou usaram algumas soluções. Você vê algum problema em aplicações serem aceitas no Android Market? Até que ponto elas são mais pesadas que aplicações usando os SDKs oficiais?

Antes de mais nada, Google não é Apple. A Apple se tornou uma empresa muito maléfica e egoísta (mais que a Microsoft). Google é completamente diferente e acho que pessoas compararem as duas companhias é insultar o Google.

Na verdade a razão principal para começar e continuar este port é o fato do Google ter feito um ótimo SO livre.

Não tive problema algum em implantar aplicativos Qt no Android Market. Eu implantei um demo Qt  para testar o Ministro. Muito fácil e foi muito prazeroso.

Contribuidores

Quantos desenvolvedores estão trabalhando no Qt e no Qt SDK para Android?

O framework Qt, Qt Creator e Ministro (infelizmente) foram feitos 99% por mim, apesar de detestar trabalhar sozinho. Esses três componentes são parte do SDK que liberei.

A documentação no sourceforge.net foi escrita por Damien Buhl. Ele também ajudou muito em responder dúvidas das pessoas. Muito obrigado, Damien! Muito feliz por ter trabalhado com você!

A equipe Elektobit começaram uns meses atrás com o port do Qt Mobility. Agora eu estou esperando eles modificarem seu trabalho de acordo com a política de licença do Necessitas. Depois disso, estarei  muito feliz de acrescentar suas contribuições para o SDK Qt para Android.

E claro, quero que mais programadores juntem-se a nós.

Tenho certeza que vários de nossos leitores querem contribuir e devem estar pensando em se juntarem. Você poderia lhes dar algum direcionamento?

Estamos usando o modelo de contribuição do Qt. Siga o link e você tera toda a informação necessária para se tornar um contribuidor.

Basicamente o programador precisa:

  1. Ir no repositório oficial do Qt para Android.
  2. Criar um clone pessoal no gitorious.
  3. Tomar uma tarefa e nos informar.
  4. Completar a tarefa.
  5. Criar um merge request.

Futuro

No último FOSDEM, IcedRobot, uma iniciativa para levar a API Android para Linux desktop (sem a Dalvik VM) foi anunciada. Você tentou usar o SDK Qt com ele?

Não.

Desenvolvedores KDE fizeram muito esforço em portar o KDE para Maemo e Meego. Há planos de portar KDE, etc para o Android?

Não sei, KDE é meu desktop padrão (e favorito). Seria legal ver aplicações KDE no meu telefone.

O que você acha da parceria estratégica Nokia-Microsoft?

Eu ainda não consigo acreditar que a Nokia cedeu Navteq, que é na minha humilde opinião o ativo mais precisoso que a Nokia tinha, para a Microsoft. Pra que? Pro Bing e pro pior sistema operacional móvel por ai?

Ainda não acredito que escolheram a Microsoft em vez da Intel e o Windows Phone ao invés do Meego.

Você está preocupado com o futuro do Qt?

Não. Acho que o Qt está seguro graças a licensa (L)GPL.

Na sua opinião, quais os maiores desafios que o Qt para Android enfrenta?

Por enquanto, o suporte a OpenGL.

Colaboração

Qt foi originalmente uma biblioteca centrada em desktop, apesar do Qtopia. Em 2008, a Nokia adquiriu a Trolltech e vimos um impulso em sua interface mobile, com ports oficiais para o Symbian, Maemo e Meego e ports não oficiais para iPhone, webOS, Android, Kindle, etc. Há alguma colaboração entre as pessoas que estão fazendo ports não oficiais para plataformas mobile? Quão diferentes são os problemas que cada um enfrenta ?

Até onde eu saiba, não há informações sendo compartilhadas, provavelmente por que são plataformas completamente diferentes.

Ainda assim, acho que a maioria dos ploblemas que esses ports enfretam são os mesmos e talvez uma lista de email do qt-lighthouse, onde pessoas podem falar sobre funcionalidades ausentes, problemas, etc, poderia ser útil?

Sim, uma lista do qt-lighthouse seria útil, mas  não uma lista qt-android (ou qt-qualquer-nome).

Achei a API Lighthouse bem fácil e intuitiva, então provavelmente você não precisaria de muita informação extra.

Thiago Macieira, Gerente de Produtos Qt, disse recentemente na lista qt-interest que a Nokia quer trabalhar com você para integrar Qt Android no mainline do Qt 4.8. Poderia nos dizer mais sobre isso?

Fiquei muito surpreso com a colocação do Thiago e realmente espero que trabalhemos juntos para terminar este projeto. Prometo dar meu melhor para ver o Qt no Android.

Vida pessoal

Não é segredo que cônjuges de programadores de open source geralmente acham que gastamos muito tempo em frente a um computador em nosso hobby. O que sua esposa acha do seu envolvimento com o projeto?

Ela entende e apóia, e sou muito grato por isso.

Na verdade, não gastei muito tempo nesse port, eu gastei um tempo mas espero que não demais! ;-)

Você está envolvido em outros projetos open source?

Sim, tambem sou autor do eXaro e outros projetos pequenos.

Além do Qt, que outros passatempos você tem?

Música, filmes, academia, tudo aquilo que me faz sentir-me bem.

Onde você vê você (e sua familia), Qt e Qt no Android nos próximos 5 anos?

Boa pergunta, eu gosto de viver o presente e não penso em tanto tempo a frente. :)

Agradecimentos

Há algo que você gostaria de acrescentar?

Quero mandar um grande obrigado para o pessal do Elektobit por seu trabalho maravilhoso para o QtMobility e para a equipe de documentação do Necessitas.

Link para o texto original em inglês: http://www.behindkde.org/node/925

MAR
3
2011

Qt e o futuro do KDE

Por Cornelius SchumacherApós o recente anúncio da Nokia sobre o futuro da sua estratégia de desenvolvimento para smartphone, o KDE recebeu um monte de perguntas. Muitas dessas questões têm sido relacionadas ao futuro do KDE e o compromisso do KDE com o framework Qt. Nesta declaração, definimos o que vemos como um futuro brilhante para o Qt e o software KDE.QtEscolhemos Qt em 1996 porque ele ofereceu o melhor framework de desenvolvimento de software. Hoje, ele ainda faz isso. Ao longo dos últimos quinze anos, o KDE tem trabalhado para assegurar que o Qt estará sempre disponível, levando à criação de acordos como o que está na base do KDE Free Qt Foundation. O futuro do Qt tem sido reforçado nos últimos anos por decisões da Nokia para liberá-lo sob a licença LGPL e iniciar o processo para permitir uma maior influência da comunidade através da Open Governance. Estamos trabalhando com nossos parceiros para acelerar esse processo e fazer da Open Governance uma realidade. Enquanto isso, congratulamo-nos com o compromisso contínuo da Nokia com o Qt, assim como seu contínuo apoio ao KDE, como patronesse e como patrocinadora da nossa conferência anual.KDEHoje, o KDE enfrenta novos desafios e oportunidades. Os tradicionais desktops e laptops já não são mais o único meio para os usuários trabalharem com documentos, se divertirem e interagirem socialmente. Inovações como os netbooks, tablets e os,cada vez mais capazes, smartphones mudaram o uso do computador, introduzindo novos formatos e novos casos de uso. Pela primeira vez desde que o KDE foi fundado, temos a chance de moldar a natureza da utilização do computador, em vez de competir com os paradigmas estabelecidos  pela computação.O nosso framework Plasma nos coloca numa posição privilegiada para desenvolver interfaces de usuário inovadoras e bonitas para smartphones,  sistemas de bordo, computadores desktops, computadores portáteis, home media centers e mais. Poucos, se houver, dos nossos concorrentes tem um aplicativo e um framework de interface de usuário que é tão portátil, atraente e fácil de desenvolver como o nosso. No coração do Plasma e da portabilidade dos nossos aplicativos está o Qt. O código desenvolvido para uma plataforma pode ser executado com mudanças mínimas em plataformas legadas, como o Microsoft Windows e Maxc OS X e, fundamentalmente, em Linux e outras plataformas livres que podem ser executados desde dispositivos móveis até potentes computadores de grandes portes. As recentes inovações em Qt, como Qt Quick, tornaram mais fácil do que nunca para designers, bem como desenvolvedores, transformarem suas ideias em aplicativos e oferecê-los aos usuários. O KDE está apenas começando a tirar proveito dessas novas oportunidades.O futuroQt continua forte, multi-plataforma base de tudo o que fazemos. Combinado com tecnologias do KDE, acreditamos que o Qt é o framework mais atraente para desenvolvimento multi-plataforma de software. Nunca houve uma época melhor para moldar o futuro da computação. Junte-se a nós e faça desse futuro um futuro livre.Texto original: http://dot.kde.org/2011/03/03/qt-and-future-kde

MAR
3
2011

Qt e o futuro do KDE

por: Cornelius Schumacher (Presidente do KDE e.V.) Após o anúncio recente da Nokia sobre a sua futura estratégia de desenvolvimento para smart-phones, o KDE tem recebido uma série de perguntas. Muitas dessas questões são relacionados ao futuro do compromisso entre o KDE e o framework Qt. Nesta mensagem, definimos o que vemos como um futuro brilhante para o Qt e o KDE.

Qt

Passamos a utilizar o Qt em 1996 por constituir o melhor framework para desenvolvimento de software. Hoje, ainda continua sendo. Ao longo dos últimos 15 anos o KDE vem trabalhando para assegurar que o Qt esteja sempre disponível, levando à criação de acordos como aqueles que sustentam a KDE Qt Free Foundation. O futuro do Qt foi ainda mais reforçado nos últimos anos por decisões da Nokia que passaram a liberá-lo sob a licença LGPL e que iniciaram o processo de dar, à comunidade, uma maior influência através do processo de Open Governance. Estamos trabalhando com nossos parceiros para acelerar este processo e tornar a Open Governance uma realidade. Neste ínterim, congratulamo-nos com o compromisso contínuo da Nokia com o Qt, assim como seu contínuo apoio ao KDE, como patrono e como patrocinador da nossa conferência anual.

KDE

Hoje o KDE enfrenta novos desafios e oportunidades. Computadores desktop tradicionais e laptops já não são os únicos meios para que usuários trabalhem com documentos, se divirtam e interajam socialmente. Inovações como netbooks, tablets e smart-phones cada vez mais poderosos mudaram o uso do computador, introduzindo novos form factors e novos casos de uso. Pela primeira vez desde que o KDE foi fundado temos a chance de moldar a natureza de utilização do computador, ao invés de competir com os paradigmas de computação já estabelecidos. O nosso framework Plasma nos coloca numa posição privilegiada para desenvolver interfaces inovadoras e modernas para smart-phones, sistemas embarcados em veículos, computadores desktop, computadores portáteis, media centers e muito mais. Poucos, se algum, dos nossos concorrentes têm um framework para interfaces de usuário que é tão portátil, atraente e fácil de desenvolver com o nosso. A peça fundamental do Plasma e da portabilidade das nossas aplicações é o Qt. O código desenvolvido para uma plataforma pode ser executado com mudanças mínimas (se alguma) em plataformas legadas, como o Microsoft Windows e Mac OS X e, fundamentalmente, em Linux e outras plataformas livres que variam desde dispositivos portáteis até computadores desktop mais poderosos. As recentes inovações do Qt, como o Qt Quick, fazem com que designers e desenvolvedores transformem suas idéias em aplicações e as ofereça aos usuários de uma forma muito mais fácil. O KDE está apenas começando a tirar proveito dessas novas oportunidades.

O Futuro

O Qt continua sendo o pilar sólido e multi-plataforma de tudo o que fazemos. Combinado com as tecnologias do KDE, acreditamos que o Qt é o framework mais convincente para o desenvolvimento multi-plataforma de aplicações. Nunca houve uma época melhor para moldar o futuro da computação. Participe e faça do futuro um futuro que é livre. Versão oficial em inglês

FEB
26
2011

Planet KDE Português já funcionando!

Bem pessoal, um post rápido para uma novidade já não tão nova assim - está funcionando já há algum tempo o Planet KDE Português!

Graças ao crescimento e articulação da comunidade brasileira do KDE, conquistamos o direito de termos um Planet próprio e em nosso idioma. Mantido pela comunidade lusófona de vários países, o Planet KDE Português conta com material prioritariamente criado pelos grupos de usuários. Ou seja, o Planet KDE Português não é o Planet KDE traduzido para nosso idioma - são posts próprios! Claro, com uma ou outra tradução por aí. :-)

Então, divirtam-se! E quem quiser participar, tem o HOWTO no próprio Planet. Sinta-se devidamente convidado!

Páginas