A primeira QtCon Brasil vai acontecer!

Aracele Torres

É com muita satisfação e alegria que anunciamos a realização da primeira conferência de Qt do Brasil e da América Latina, a QtCon Brasil 2017!

banner-sympla

Muitos de vocês devem lembrar como tudo isso começou. Ano passado eu, Sandro e Filipe participamos da QtCon em Berlim, um evento que reuniu as comunidades KDE, VideoLan, FSFE, KDAB e, claro, Qt. Logo depois do evento, tivemos a ideia de fazer uma pesquisa sobre o uso de Qt aqui no Brasil, pra sabermos a viabilidade de um evento como esse no país. Foi então que publiquei aqui neste blog uma pesquisa destinada a mapear os usuários e desenvolvedores brasileiros de Qt. O resultado da pesquisa nos animou para encarar a empreitada de organizar o evento.

Quase sete meses depois aqui estamos, anunciando para vocês a realização desse evento que é histórico, primeiro evento de Qt no Brasil e na América Latina. Gostaríamos de convidar a todos para participar desse pontapé inicial de construção de uma base mais sólida de contribuição e divulgação do Qt aqui no país.

A QtCon Brasil 2017 terá como tema Desenvolvimento Multiplataforma com Qt. O evento será realizado em São Paulo, entre os dias 18 e 20 de agosto. O primeiro dia será dedicado a treinamentos e os outros dois a palestras. Reunimos os principais nomes que trabalham com Qt aqui no Brasil e no exterior. Além dos palestrantes convidados, teremos também uma chamada de palestras, para receber trabalhos da comunidade.

A ideia do evento é construir um espaço de diálogo e trabalho que reúna pessoas entusiastas, desenvolvedoras, engenheiras e gerentes de projetos do Brasil e América Latina, a fim de compartilharem suas experiências sobre criação de produtos e soluções baseadas no Qt.

As inscrições começam hoje e podem ser feitas através desse link. Corra, porque há um preço especial para os ansiosos que querem garantir logo a sua vaga! 🙂

Mais informações sobre o evento podem ser encontradas na nossa página oficial.

Por fim, gostaria de dizer que sem o apoio dos nossos patrocinadores e parceiros esse evento não estaria acontecendo. Gostaria de agradecer à todos os envolvidos, especialmente os palestrantes convidados, que aceitaram gentilmente participar do evento; à The Qt Company que desde o começo acreditou e apostou na nossa ideia; à Toradex, ao openSUSE e ao KDE, por todo apoio prestado até agora no planejamento e execução do evento; e aos nossos super parceiros do Embarcados e da Carreira RH, que também tem sido fundamentais para que isso aconteça.

Acompanhe o evento pelas nossas redes sociais, a QtCon Brasil está no Twitter, Facebook e Google Plus.

Esperamos vocês na QtCon Brasil 2017, a primeira de muitas ❤



Belo Horizonte… Belos horizontes, para a KDE, no LaKademy 2017

aracnus

Publicando um pouco atrasado, mas não podia deixar de comentar como foi a experiência de participar de mais um LaKademy, especialmente por ter sido aqui em BH. Não sabe o que é o LaKademy? Dá uma olhada nessa publicação que eu fiz por conta do início das atividades.

Bom, se antes estava na expectativa de como seria o evento, nesse momento eu só tenho satisfação. Foram quatro dias de trabalho intenso, mas que valeram a pena. O evento foi muito produtivo e tudo funcionou dentro do esperado.

Um feriado prolongado inteiro trabalhando, enfurnado em uma sala do CEFET… E sem ganhar nada por isso… É assim que o software livre funciona, meu amigo. Ou você acha que ele dá em árvore? ;-)

Como na edição anterior, foquei na parte de tradução e de promo. E nesse ano demos um salto importante em ambas as áreas. Em relação à tradução, desde o ano passado estávamos com a ideia de adotarmos o Vocabulário Padrão (VP) como referência para nossas traduções, bem como migrar sua página para dentro da infra da KDE. E acabamos decidindo migrá-lo para o Drupal, que é o CMS utilizado pela KDE para a hospedagem das suas páginas. Mas tínhamos um desafio que era o de transportar todos os vocábulos já cadastrados no VP para o Drupal, caso contrário teríamos que digitar tudo novamente. Pra se ter uma ideia do tamanho desse problema, são mais de 15.600 (!!!) vocábulos atualmente… Mas depois de muito bater cabeça com testes de módulos para o Drupal (e uma atenção primorosa da equipe técnica responsável por esse CMS na KDE), conseguimos finalmente colocar o VP no ar. Ainda estou trabalhando em alguns detalhes relativos à sua visualização e formas de interação, mas o resultado atual já pode ser visto aqui.

Tela do sítio do KDE Brasil exibindo um trecho do Vocabulário Padrão

O novo Vocabulário Padrão em seu estágio inicial de configuração.

E aproveitando que estávamos mexendo nos módulos para colocar o VP no ar, resolvi dar uma geral na parte digital da KDE Brasil. Em primeiro lugar, junto com o Filipe Saraiva, reativamos o agregador de blogs da nossa comunidade. Antigamente esse agregador funcionava à parte em um Planet, mas ele foi desativado. E uma vez que era a partir dele que as mídias sociais da KDE Brasil era alimentadas, isso virou um problema. Com isso, resolvemos reativar o agregador, mas, dessa vez, também dentro do Drupal da KDE Brasil. E agora isso também está funcionando. Dessa forma, é possível acompanhar, em um único lugar, toda a publicação em português de quem contribui com a KDE.

Em segundo lugar, resolvemos pensar o sítio web como um todo. Pra isso estou trabalhando na reestruturação dos menus e estamos produzindo novos conteúdos e adequando os antigos para essa nova estrutura. Então, em breve (eu espero) o nosso sítio terá novas informações e uma nova estrutura. E com a entrada da Ângela Cunha, que trabalha com design, e do Farid Abdelnour, que está envolvido diretamente no desenvolvimento do Kdenlive, e também tem experiência com a parte gráfica, quem sabe não temos também uma alteração mais significativa em nosso visual?  ;-)

Por fim, trabalhei junto à Aracele, Bianca e Camila na revisão tradução para o inglês do sítio do LaKademy. Agora só falta conseguirmos uma alma caridosa pra fazer a tradução pro espanhol.  :-)

Foram tiradas muitas fotos ao longo do evento. Então, quem quiser ter uma ideia de como funcionavam nossos trabalhos, é só acessar a galeria de fotos do LaKademy 2017 no Flickr. Rolou até um GIF animado amador…  ;-)

GIF animado com os participantes do LaKademy 2017

E claro que também tivemos a tradicional foto oficial do evento:

Foto com os participantes do LaKademy

Olha o povo bacana da KDE aí!

Agora é nos prepararmos pra trabalhar bastante, implementando tudo o que foi planejado. E já pensarmos no próximo LaKademy!


LaKademy 2017: ampliando os horizontes

Aracele Torres

Nesse feriado de 1º de maio chegou ao fim mais uma edição do LaKademy, encontro latino-americano de usuários e contribuidores da comunidade KDE. Essa foi a 5ª edição do evento, que continua atraindo novos interessados em fazer parte da comunidade. Dessa vez tivemos 6 novatos participando, o que é um ótimo número, considerando que o evento em si é de pequeno porte, já que não é um evento de palestras ou cursos, mas um evento concentrado, no estilo sprint de contribuição.

group-photo-lakademy2017Foto em grupo do LaKademy 2017.

Durante 4 dias nós nos dedicamos a trabalhar em projetos de interesse de cada um. Foram 17 participantes que se dividiram entre tarefas de promo, tradução, desenvolvimento e design. Eu, por exemplo, me dediquei a terminar o site do LaKademy, a trabalhar com promoção da comunidade e tarefas de tradução.

O trabalho com promo foi em tempo integral, já que durante todo o evento eu me dediquei a fazer postagens nas redes sociais, a fotografar o evento e a estruturar o principal veículo de divulgação do LaKademy, que é o seu site. Como o evento já acontece há 5 anos e já é um evento consolidado, pensamos que já era um bom momento de fazer um site para ele. Pela experiência que tive na construção da Timeline KDE 20 anos, achei que seria divertido e interessante me aventurar também na construção desse site.

Escolhi fazer uma página em HTML estático, porque o site funcionaria apenas como um repositório de informações sobre as edições do evento. Nada que envolvesse notícias ou inserção de muitas informações e que exigisse um sistema robusto. Quando cheguei ao evento boa parte do site já estava pronta, faltando acertar a questão da responsividade a dispositivos móveis e localização das páginas para Espanhol e Inglês.

Screenshot_20170504_111632

Durante o primeiro dia eu trabalhei na responsividade do site, fiz algumas alterações no layout para que ele se adaptasse em dispositivos móveis. Na versão para desktop, o site possui um menu hover que claramente não funcionaria bem em dispositivos com tela touch. A solução foi configurá-lo para se tornar um menu clicável estilo hambúrguer quando o site fosse aberto em celulares e tablets. Com a ajuda do Francisco Fernandes, que fez essa parte do menu hambúrguer, o site pode ficar um pouco mais responsivo.

photo_2017-05-04_11-28-53

O problema é que como eu não tinha usado Bootstrap (que teria facilitado muito a minha vida se tivesse sido utilizado desde o começo :D), quando eu fui adicionar o menu das línguas no site isso mexeu na configuração que havia sido feita do menu hambúrguer 😦 No fim das contas, a decisão que acabei tomando foi abrir mão de fazer em HTML estático e partir para algo que seja “mais organizado” e mais automatizado. O Farid Abdelnour se prontificou em me ajudar a fazer isso usando WordPress. Em breve, portanto, teremos um site do LaKademy mais bonito, mais responsivo e mais poderoso 🙂

Bom, mas no primeiro dia além desse trabalho no site também teve reunião com a equipe de tradução que estava presente no evento: Fred, Bianca e Camila. Nos reunimos para definir o fluxo de trabalho para a reestruturação do Vocabulário Padrão, um antigo projeto que existia aqui no Brasil e que estamos tentando recuperar desde o último LaKademy.  A ideia era subir o VP para a infra do KDE, o que conseguimos fazer durante o evento, e atualizar os seus termos à medida que formos revisando as traduções de software e documentação dos projetos da comunidade.

DSC04556

Durante o segundo dia e terceiro dia, eu contei com a ajuda dos 3 (Fred, Bianca e Camila) para traduzir para o Inglês as páginas do site. A ideia é que o site esteja disponível em 3 idiomas. A versão em Inglês já está feita e o próximo passo é pedir ajuda de alguém do time tradução de Espanhol para realizar a tradução para essa língua.

Ainda no terceiro dia aconteceu de manhã a aguardada reunião de promo, da qual todos participam, independente da área. Ela é o momento do evento em que todos somam esforços para contribuir para a construção de estratégias que visem aprimorar a divulgação e o alcance dos projetos da nossa comunidade. É nela também que sempre discutimos o local de realização do próximo LaKademy, recebemos propostas ou já saímos com o local decidido. Nesse ano tivemos 3 propostas (Curitiba, Belém e Florianópolis), o que é muito bom, pois significa que tem muita gente disposta a organizar o evento por aí 😀

montagemlakademy

No quarto e último dia eu me dediquei a revisar algumas coisas do código do site, como a integridade dos links e algumas partes da tradução. Mas o trabalho maior mesmo foi na parte de promo. Depois da reunião do dia anterior, onde discutimos sobre a necessidade de reestruturar algumas coisas do site do KDE Brasil, como melhorar as informações sobre os nossos canais de contato e comunicação, eu me dediquei a escrever um texto que apresentasse à comunidade as várias formas através das quais ela poderia se conectar ao grupo do KDE aqui no Brasil.

lakademy-2017Um gif bem legal 😀

No final, saímos do evento com muitas ideias legais a serem colocadas em prática e com a sensação de que estamos nos fortalecendo a cada LaKademy e trazendo gente nova e boa. Foi cansativo, foi puxado, mas ao mesmo tempo muito prazeroso ❤

Gostaria de agradecer ao KDE e.V. pelo apoio (mais uma vez) ao nosso trabalho. Ao Fred, que foi o anfitrião do evento esse ano, assim como a todos os participantes que contribuíram para a harmonia e sucesso do LaKademy 2017. Até 2018!

Para ver mais imagens do evento, basta visitar a nossa página no Flickr.



LaKademy 2017 começando!

aracnus

Logo LaKademyE vamos lá pra mais um LaKademy (meu segundo)! E dessa vez tive o prazer de conseguir trabalhar na organização para trazê-lo para a minha cidade, Belo Horizonte. \o/ Pra quem não tem ideia do que seja o LaKademy, temos um sítio web (ainda em fase de finalização). E uma publicação com mais detalhamentos sobre o evento desse ano no sítio do KDE-BR.

Banner do LaKademyEstamos aqui no Campus I do CEFET-MG para mais um encontro de muito trabalho, mas também muito prazer, Novamente estarei trabalhando na parte de tradução e promoção e vou tentar puxar alguma coisa de ambiente desktop aqui. Vamos ver no que dá.

Infelizmente o primeiro dia do evento coincidiu com o dia da greve geral, o que nos deixou incomodados. Mas a logística pra trazer pessoas de vários lugares do Brasil e as limitações orçamentárias tornariam inviáveis qualquer alteração na programação do evento, que já estava planejado desde o final do ano passado. Mas estamos aqui com nossos adesivos e nossa solidariedade ao movimento!

E vamos que vamos!


Uma semana para o LaKademy!

frederico

Estamos a uma semana da edição 2017 do LaKademy, que vai acontecer do dia 28 de abril ao dia 1º de maio. E já está praticamente tudo pronto para esse nosso importante evento, que tem um destaque especial esse ano: estamos em nossa 5ª edição!

Pra quem ainda não conhece, o LaKademyLatin America KDE Summit ‒ é um encontro de usuários e colaboradores latino-americanos da comunidade KDE, que acontece desde 2012. O principal objetivo desse evento é a promoção de encontros presenciais da comunidade latino-americana do KDE, criando um espaço onde possa ocorrer:

  • troca de ideias sobre projetos e iniciativas entre os membros da KDE;
  • sessões de hacking, nas quais os colaboradores colocam a mão na massa;
  • planejamento de futuras ações da comunidade KDE na América Latina e no mundo;
  • apresentação do projeto para novos e potenciais colaboradores.

E a edição desse ano ocorrerá entre as montanhas de Minas Gerais, na cidade de Belo Horizonte. Utilizaremos as dependências do Campus I do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG, situado à Av. Amazonas, 5.253, bairro Nova Suiça.

O evento é grauito e aberto ao público e todas as pessoas que tenham interesse em colaborar com projetos da comunidade KDE são muito bem vindas! Entretanto, como o evento ocorrerá em um fim-de-semana, por medida de segurança da instituição, é necessário efetuar uma inscrição, indicando o documento de identidade. A inscrição pode ser efetuada através deste formulário e deve ser realizada até as 22:00h da próxima quarta-feira, dia 26 de abril.

Venha participar da LaKademy e tenha a oportunidade de colaborar com uma das maiores comunidades de softare livre do mundo! Estamos esperando vocês!


Como configurar scanner HP Deskjet 2136 no Chakra Linux

Aracele Torres

Recentemente comprei uma impressora multifuncional HP Deskjet 2136. A escolha por HP é meio óbvia para quem usa GNU/Linux, a empresa oferece um ótimo suporte para esse sistema.

Antes de começar a configuração, veja se você tem instalado o pacote “hplip”, que é o pacote de drivers da HP para Linux. Também é preciso instalar o “Sane“, ele é quem dá suporte ao scanner. E o programa para scannear, no caso eu uso o “Simple Scan”.

Ao plugar a impressora na minha máquina a configuração inicial foi bem simples. Como uso Plasma Desktop, da comunidade KDE, fui direto no Menu > Configurações do sistema > Impressoras. Depois disso você clica no botão “Clique para adicionar uma nova impressora”:

screenshot_20161201_132041

Depois disso vai abrir uma janela solicitando que você insira sua senha de root. Feito isso basta clicar no botão “Ok” para dar prosseguimento a instalação:

screenshot_20161201_131632

Se o sistema identificar a sua impressora ela vai aparecer na lista, como mostrado abaixo. Então é só selecioná-la e clicar em “Próximo”:

Screenshot_20161201_132955.png

A próxima janela vai exibir a lista de drivers para a sua impressora. Você vai perceber que a lista oferecer o “hpijs” e “hpcups”. Eu sugiro que você escolha o “hpcups”, porque é o driver mais novo:

screenshot_20161201_135124

Depois é só clicar em “Concluir” e digitar sua senha de root.

screenshot_20161201_135229

Então sua impressora estará configurada!

Screenshot_20161201_135355.png

O próximo passo agora é configurar o scanner, caso ele não tenha sido identificado automaticamente pelo sistema, como foi o meu caso. Ao abrir o Simple Scan e clicar no botão “Preferências” e depois em “Origem da digitalização”, o programa mostrava apenas a minha webcam como dispositivo reconhecido.

screenshot_20161201_140054

A solução que consegui encontrar foi alterar o arquivo de configuração do sane, em /etc/sane.d/dll.conf. Como root eu acessei esse arquivo “dll” através do Vi e adicionei duas linhas: “hpoj” e “hpaio”. Isso fez com que o Simple Scan reconhecesse meu scanner e funcionasse direitinho. Se essas duas linhas já tiverem presentes no arquivo e tiverem comentadas, basta descomentá-las e testar se funciona também.

screenshot_20161201_142238

Não sei se funciona em todos os casos e não sei se funciona em todas as distros, funcionou comigo no Chakra e pode ser uma luz pra quem não sabe como resolver. Se a princípio isso não funcionar, você pode tentar ver se não é um problema também de permissão. Eu tive também que adicionar manualmente o ID da minha impressora em /usr/lib/udev/rules.d/, tal como é explicado na wiki do Arch.

Enfim, espero que esse breve tutorial tenha sido útil. Qualquer dúvida, basta comentar aqui embaixo e se eu souber responder, com certeza ajudarei 😉



Meu QtCon + Akademy 2016

Filipe Saraiva

De 31 de agosto à 10 de setembro estive em Berlim participando de duas fantásticas conferências: QtCon e Akademy.

QtCon reuniu cinco diferentes comunidades para que elas realizassem suas respectivas conferências em um mesmo tempo e espaço, criando assim um grande e diversificado evento. As comunidades participantes foram o Qt, KDAB, KDE (celebrando seu aniversário de 20 anos), VLC e FSFE (ambas comemorando 15 anos de atividades).

bcc

Principal sala de conferência do QtCon no bcc

Esta diversidade de temas foi uma interessante característica do QtCon. Realmente gostei muito de assistir apresentações de pessoas do Qt e KDAB, e também fiquei surpreso com os temas relacionados à comunidade do VLC. Os avançados aspectos técnicos de apresentações sobre Qt em mobile, Qt em IoT (incluindo carros autônomos), o futuro do Qt, Qt + Python, como contribuir para o Qt, e mais, chamaram minha atenção durante a conferência.

Sobre o VLC eu fui surpreendido pelo tamanho da comunidade. Nunca imaginei que o VLC teria tantos desenvolvedores… de fato, nunca pensei que a VideoLAN na verdade é um guarda-chuva para vários projetos relacionados com multimídia, como codecs, ferramentas de streaming, ports do VLC para dispositivos específicos (incluindo carros via Android Auto), e mais. Apreciei bastante encontrar este pessoal e assistir às suas apresentações.

Estava na expectativa que o VLC 3.0 fosse lançado durante a QtCon, mas infelizmente isto não ocorreu. É claro, o time de desenvolvedores está melhorando este novo release, e quando ele estiver finalizado terei um VLC para utilizar junto com meu Chromecast. Portanto, mantenham o bom trabalho cabeças de cone!

As apresentações da FSFE foram interessantes também. No Brasil é comum termos palestras sobre os aspectos políticos e filosóficos do software livre em conferências como o FISL e Latinoware. Na QtCon, FSFE trouxe este tipo de apresentação no “estilo europeu”: algumas vezes as apresentações pareciam ser um pouco mais pragmáticas em suas abordagens. Outras apresentações da FSFE falaram sobre a infraestrutura e aspectos organizacionais da fundação, uma visão geral interessante para compararmos com outros grupos como a ASL.org no Brasil.

E claro, também tivemos várias apresentações dos nossos companheiros cabeças de engrenagens. Destaco as palestras sobre a história do KDE, as novidades do Plasma, o estado do Plasma Mobile, KF5 no Android, a experiência do Minuet no mundo mobile, entre outras.

O anúncio da KDE Store foi uma novidade interessante e espero que ela trará mais atenção para o ecossistema do KDE quando pacotes multidistros (snap/flat/etc) estiverem disponíveis na loja.

Outro software que chamou minha atenção foi o Peruse, um leitor de quadrinhos. Espero que os desenvolvedores resolvam os atuais entraves para lançarem o quanto antes uma versão mobile, pois assim esse software poderá alcançar uma boa base de usuários nessas plataformas.

Ao final do QtCon, o Akademy teve início na universidade TU Berlin, em um belo e confortável campi. Esta fasse da conferência foi repleta de sessões e discussões técnicas, hacking e diversão.

Eu participei dos BoFs sobre Flatpack, Appstream, e Snapcraft. Houveram avançadas discussões técnicas sobre estes temas. Em todo Akademy fico impressionado com o avançado nível das discussões empreendidas pelos hackers do KDE. Esses caras são foda!

O BoF do Snapcraft foi um tutorial sobre como usar esta tecnologia para criar pacotes crossdistro de software com suas respectivas dependências. Foi muito interessante e gostaria de testar um pouco mais e também dar uma olhada no Flatpak, de forma que eu possa selecionar algum deles parar criar um pacote do Cantor.

Infelizmente perdi o BoF do Kube. Desejo muito um projeto PIM alternativo para o KDE, focado em E-Mail/Contatos/Calendário, e que seja mais econômico em termos de demanda de recursos computacionais. Estou mantendo minha atenção e expectativas nesse projeto.

Nos demais dias basicamente passei meu tempo trabalhando no Cantor e conversando com colegas do KDE de várias partes do mundo sobre diversos tópicos como KDE Edu, melhorias na nossa infraestrutura do Jabber/XMPP, KDE 20 anos, Plasma em computadores pequenos (valeu sebas pelo Odroid-C1+ 😉 ) WikiToLearn (seria interessante uma maneira de importar/exportar planilhas do Cantor do/para WikiToLearn?), e claro, ceveja e comida alemã.

Sobre Berlim? Esta foi minha segunda vez na cidade, e como na primeira fiquei bastante animado com a atmosfera multicultural da cidade, a comida (<3 porco <3), e as cervejas. Ficamos em Kreuzberg, um bairro hipster, onde pudemos visitar diferentes restaurantes e bares mantidos por imigrantes. Os eventos da QtCon+Akademy também foram interessantes, como a celebração da FSFE no c-base e o dia de descanso do Akademy na Ilha do Pavão.

Portanto, gostaria de dizer obrigado ao KDE e.V. por auxiliar na minha participação nos dois eventos, valeu Petra por nos ajudar com o hostel, e obrigado a todos os voluntários pelo trabalho duro que realizaram, fazendo esse Akademy uma verdadeira celebração da comunidade KDE.

photo_2016-10-25_11-54-34

Alguns brasileiros na QtCon/Akademy 2016: KDHelio, Lamarque, Sandro, João, Aracele, Filipe (eu)


Meu LaKademy 2016

Filipe Saraiva

Foto em grupo LaKademy 2016

No final de maio, por volta de 20 gearheads de diferentes países da América Latina estiveram juntos no Rio de Janeiro, trabalhando em diferentes frentes do KDE. Este é o nosso “sprint de multiprojetos” chamado LaKademy!

A exemplo das edições anteriores do LaKademy, neste ano trabalhei pesado no Cantor; e ao contrário de edições anteriores, desta vez fiz algum trabalho em projetos que pretendo lançar em algum momento no futuro. Portanto, vamos ver meu relatório sobre o LaKademy 2016.

Cantor

LaKademy é muito importante na história do desenvolvimento do Cantor porque foram durante estes sprints que pude me focar e realizar importantes trabalhos de desenvolvimento que resultaram em novas funcionalidades para o software. Nas edições anteriores eu dei início ao desenvolvimento do backend para Python 2, portei o Cantor para Qt5/KF5, eliminei a kdelibs4support, e mais.

Este ano foi o primeiro LaKademy após receber o status de mantenedor di Cantor e, mais fantástico ainda, esta foi a primeira edição onde não fui o único a trabalhar no Cantor: tivemos um verdadeiro time trabalhando em diferentes partes do software.

Meu principal trabalho foi realizar uma pesada triagem nos bugs, fechando alguns antigos e confirmando outros tantos. Nessa tarefa pude corrigir alguns, como a renderização LaTeX e o crash após fechar a janela quando utilizando o backend do Sage, ou a correção dos comandos de plot para o backend do Octave.

Meu segundo trabalho foi auxiliar os outros desenvolvedores que estavam trabalhando no Cantor, algo que me deixou muito feliz e satisfeito. Ajudei o Fernando Telles, meu aluno do SoK 2015, para corrigir o backend do Sage para que ele pudesse suportar versões maiores que a 7.2. Wagner Reck trabalhou em um possível novo backend para Root, o framework para programação científica desenvolvido pelo CERN. Rafael Gomes criou uma imagem Docker do Cantor para tornar mais fácil a configuração do ambiente, compilação e contribuição de novos desenvolvedores. Ele quer utilizar isto em outros software do KDE, e fiquei muito feliz pelo Cantor ser o primeiro software a participar deste experimento.

Outro trabalho relevante foram algumas discussões com demais desenvolvedores para definirmos uma tecnologia “oficial” para criação de backends no Cantor. Atualmente, o Cantor tem 10 backends, desenvolvidos de diferentes formas: alguns deles utilizam APIs C/C++, outros usam Q/KProcess, alguns usam protocolo DBus… você pode imaginar o quão maluco é manter todos esses backends ao mesmo tempo.

Ainda não selecionei uma tecnologia para isso. Ambos DBus e Q/KProcess tem suas vantagens e desvantagens (DBus é uma solução mais “elegante” mas por outro lado torna Cantor muito difícil de ser levado para outras plataformas, algo que seria fácil se utilizássemos Q/KProcess)… bem, vou esperar o novo backend baseado em DBus para Julia, que será desenvolvido pelo meu aluno do GSoC 2016, após isso tomarei uma decisão sobre o que usar.

Da esquerda para a direita: Ronny, Fernando, Ícaro, e eu &#x1f609;

Novos projetos: Sprat e Leibniz (nomes não-oficiais)

Este ano pude trabalhar em alguns novos projetos que pretendo lançar no futuro. Seus nomes provisórios são Sprat e Leibniz.

Sprat é um editor de texto para escrever rascunhos de artigos científicos. Um texto científico segue alguns padrões de sentenças e figuras de linguagens. Pense sobre “Uma abordagem baseada em algoritmos genéticos foi aplicada ao problema do caixeiro viajante”: é fácil identificar o padrão nesse texto. Linguistas vem trabalhando nisso e é possível classificar sentenças baseadas no objetivo de comunicação a ser atingido por aquela sentença. Sprat permitirá ao usuário navegar em um conjunto de sentenças e selecioná-las para criar um rascunho de artigo científico. Eu planejo lançar o Sprat neste ano, portanto esperem por mais notícias logo mais.

Leibniz é Cantor sem planilhas (worksheets). Algumas vezes você quer apenas executar seu método matemático, seu script científico, e outros programas relacionados, sem colocar explicações, vídeos, figuras, e outros mais no termina. No KDE temos fantásticas tecnologias que nos permitem desenvolver uma interface “estilo Matlab” (KonsolePart, KTextEditor, QWidgets, e plugins) para todo tipo de linguagem de programação científica como Octave, Python, Scilab, R… apenas executando esses programas no KonsolePart já temos acesso ao destaque de sintaxe, complementação de código… eu gostaria de ter um software como esse, portanto iniciei esse desenvolvimento. Decidi criar um novo software e não apenas uma nova view pro Cantor porque penso que o código fonte do Leibniz será menor, e mais fácil de manter.

Então, se você se interessou por alguns destes projetos, comente abaixo para que eu fique sabendo e espere pelos próximos meses por mais novidades! &#x1f642;

Trabalhos da comunidade

Durante o LaKademy tivemos nosso encontro de promoção, uma manhã inteira para discutir ações de promoção do KDE na América Latina. O KDE terá um dia de atividades no FISL e nós estamos animados para fazer um monte de festas de comemoração aos 20 anos do KDE nos principais eventos de software livre no Brasil. Também avaliamos e discutimos a continuação de algumas interessantes atividades como o Engrenagem (nossa série de videocasts) e novos projetos como vídeo de demonstrações de aplicações do KDE.

Nessa reunião também decidimos a cidade que sediará o LaKademy 2017: Belo Horizonte! Estamos na expectativa de termos um ano com incríveis atividades do KDE na América Latina para avaliarmos no próximo ano.

Conclusão: “O KDE na América Latina continua lindo

Nesta edição do LaKademy tivemos muito trabalho realizado por nossos dedicados colaboradores nas mais diferentes frentes do KDE, mas também tivemos momentos para ficarmos juntos e consolidar nossa comunidade e amizade. Infelizmente tivemos pouco tempo para conhecer o Rio de Janeiro (esta foi minha primeira vez na cidade), mas fiquei com uma boa impressão da cidade e das pessoas. Espero voltar aqui no futuro, talvez ainda este ano.

A melhor parte de ser um membro de uma comunidade como o KDE é fazer amigos para a vida, pessoas com quem você gosta de compartilhar bebidas e comidas enquanto conversa sobre qualquer coisa. Isso é muito legal para mim e pude encontrar bastante disso no KDE. <3

Valeu KDE e vejo vocês logo mais nos próximos LaKademies!


Participe da pesquisa sobre uso de Qt no Brasil

Aracele Torres

bannerpesquisa2

Como muitos de vocês já devem saber, eu estou realizando uma pesquisa pra saber quais os perfis do usuários de Qt aqui no Brasil e se eles têm interesse em um evento sobre o tema. A partir dessa pesquisa eu pretendo reunir esforços para a realização de uma conferência sobre Qt, que tenha atividades de palestras, mini-cursos, treinamentos, etc.

Eventos desse tipo nunca ocorreram aqui no Brasil, e talvez esse seja um dos fatores que contribuem para a falta de uma comunidade de usuários e contribuidores organizada em torno dessa ferramenta.

As respostas que tenho recebido até agora são bem surpreendentes, tem muito mais gente trabalhando com Qt pelos quatro cantos do Brasil do que eu imaginava. Quando a pesquisa tiver finalizado, divulgo os dados aqui pra vocês.

Nesses 15 dias que faltam para finalizá-la, gostaria de reforçar o pedido a vocês de participarem dela, respondendo ao questionário e divulgando-o. É muito importante que ele alcance o máximo de pessoas possíveis. Portanto, vamos apoiar! O link está aqui: https://goo.gl/forms/XLnxZDaYvo64Jzfg1



É hoje! Feliz Aniversário, KDE!

araceletorres

 

Há 20 anos um jovem programador alemão chamado Matthias Ettrich teve uma ideia que revolucionaria a história do software livre. Matthias, que era um grande fã de GNU/Linux, percebeu que as interfaces disponíveis na época não eram muito amigáveis para o usuário final. Ele então iniciou o projeto de um ambiente gráfico que deveria oferecer uma experiência boa o suficiente para as pessoas migrarem para sistemas GNU/Linux.  Desse desejo de tornar o software livre mais acessível para o usuário final nasceu o projeto “Kool Desktop Environment” ou, simplesmente, “KDE”. Em 14 de outubro de 1996 ele enviou o histórico e-mail que pode ser considerado o registro de nascimento do projeto.

De lá pra cá muita coisa mudou, a computação não é mais focada em Desktops, há muito mais gente hoje usando software livre e uma multiplicidade de pessoas contribuindo com ele. O projeto acompanhou essas mudanças, aliás, tem conseguido se manter há duas décadas por isso, por se permitir mudar. O projeto não se resume mais a um ambiente gráfico, se transformou em um guarda-chuva de projetos, em uma comunidade de comunidades. O sonho de Matthias Ettrich de 1996, de tornar o software livre mais acessível ao usuário final, continua a tocar e motivar cada um dos milhares de contribuidores que mantêm essa comunidade ativa. Nesses 20 anos foram 1.153,464 commits, feitos por 4.239 contribuidores, representando um total de 21.216,876 linhas de código. Portanto, hoje é um grande dia para todos nós contribuidores e usuários, hoje é um grande dia para quem sempre busca por softwares cada vez mais livres e acessíveis a todos! Feliz aniversário, KDE! Vida longa a esse sonho!

Se você ainda não viu, temos uma linha do tempo comemorativa na qual apresentamos os principais fatos que marcaram esses 20 anos de KDE. Clique aqui pra conferir! Além da linha do tempo, lançamos um livro com 37 histórias e depoimentos de contribuidores da comunidade falando sobre vários aspectos dela. Você pode baixá-lo ou comprá-lo, e assim ajudar a comunidade financeiramente. Acesse o site do livro e saiba mais. E para os mais saudosistas ainda, aqui está o KDE 1 rodando no Plasma 5, um oferecimento de Helio Castro.

E como em dias especiais não se pode deixar de festejar, temos festas marcadas em várias partes do mundo. Clique aqui e veja se tem uma marcada na sua cidade, se não tiver, ainda dá tempo de juntar uns amigos e comemorar.

 


Páginas