Anúncios de novas versões das tecnologias KDE

APR
20
2017

Uma semana para o LaKademy!

Estamos a uma semana da edição 2017 do LaKademy, que vai acontecer do dia 28 de abril ao dia 1º de maio. E já está praticamente tudo pronto para esse nosso importante evento, que tem um destaque especial esse ano: estamos em nossa 5ª edição!

Pra quem ainda não conhece, o LaKademyLatin America KDE Summit ‒ é um encontro de usuários e colaboradores latino-americanos da comunidade KDE, que acontece desde 2012. O principal objetivo desse evento é a promoção de encontros presenciais da comunidade latino-americana do KDE, criando um espaço onde possa ocorrer:

  • troca de ideias sobre projetos e iniciativas entre os membros da KDE;
  • sessões de hacking, nas quais os colaboradores colocam a mão na massa;
  • planejamento de futuras ações da comunidade KDE na América Latina e no mundo;
  • apresentação do projeto para novos e potenciais colaboradores.

E a edição desse ano ocorrerá entre as montanhas de Minas Gerais, na cidade de Belo Horizonte. Utilizaremos as dependências do Campus I do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG, situado à Av. Amazonas, 5.253, bairro Nova Suiça.

O evento é grauito e aberto ao público e todas as pessoas que tenham interesse em colaborar com projetos da comunidade KDE são muito bem vindas! Entretanto, como o evento ocorrerá em um fim-de-semana, por medida de segurança da instituição, é necessário efetuar uma inscrição, indicando o documento de identidade. A inscrição pode ser efetuada através deste formulário e deve ser realizada até as 22:00h da próxima quarta-feira, dia 26 de abril.

Venha participar da LaKademy e tenha a oportunidade de colaborar com uma das maiores comunidades de softare livre do mundo! Estamos esperando vocês!

DEC
21
2015

Desafio de fim de ano KDE Brasil - seu patch vale presentes!

 

Está lançado o desafio de fim de ano do KDE Brasil - envie seu patch com uma nova funcionalidade e ganhe as cobiçadas camisetas e canecas do KDE em casa!

Promoção limitada e válida apenas até o dia 10 de janeiro. Qualquer dúvida, pergunte nos canais IRC #kde-brasil ou na lista de discussão.

Antes de começar, dê uma olhada no vídeo do Contribuindo com o KDE e configure seu ambiente de desenvolvimento.

Aguardamos seu código! :)

JUL
26
2015

Plasma Mobile, uma plataforma mobile livre

Texto de Sebastian Kügler

Plasma Mobile oferece uma plataforma para dispositivos móveis que é Livre (como em liberdade), amigável, com privacidade e customizável. Plasma Mobile é Software Livre, e é desenvolvido através de um processo aberto. O Plasma Mobile está atualmente em desenvolvimento como um protótipo oferecendo funções básicas para rodar em um smartphone.

 

 

O Plasma Mobile oferece...

  • Liberdade. O Plasma Mobile é Software Livre e Open Source. Ele pode ser adquirido gratuitamente e seu código é licensiado de maneira que é possível alterá-lo de qualquer forma, redistribuí-lo e entender como ele funciona.
  • Facilidade de uso. O Plasma Mobile é construído através de um processo aberto, certificando-se de que as exigências e desejos dos usuários sejam ouvidas e implementadas da melhor maneira possível. Ergonomia e integração entre dispositivos sobre uma pilha de software de alta qualidade fornece um sistema estável, rico e confiável que ajuda os usuários a realizar suas tarefas de forma eficiente e eficaz.
  • Privacidade. O Plasma Mobile se integra com serviços de confiança do usuário. Em vez de depender de reivindicações de hardware ou sistema operacional de fornecedores, a confiança é baseada em software que foi auditado em um processo de desenvolvimento aberto, Software Livre e Open Source que pode ser combinado com serviços de fontes confiáveis, incluindo aquelas mantidas pelo próprio usuário.
  • Customização e personalização. O Plasma Mobile foi construído com modularidade desde o início. Do papel de parede e aparência aos componentes do sistema de nível mais baixo, quase todos os aspectos do sistema podem ser customizados.

 

Ativando a comunidade


O objetivo do Plasma Mobile é dar ao usuário pleno uso do dispositivo. Ele foi concebido como um sistema inclusivo, destinado a suportar todos os tipos de aplicativos. Aplicativos nativos são desenvolvidos utilizando Qt; ele também irá suportar aplicativos escritos em GTK, aplicativos do Android, aplicativos do Ubuntu, e muitos outros, se a licença permitir e o aplicativo puder ser feito para funcionar em um nível técnico.

O processo de desenvolvimento do Plasma Mobile acolhe contribuições em todos os níveis. Se você quer trabalhar com um aplicativo legal, se você quer fornecer uma funcionalidade do sistema como um hotspot móvel, se você quer melhorar o gerenciamento de energia no nível do kernel, se você quer ajudar com o design, o Plasma Mobile aprecia suas contribuições.

Se você quer participar na criação de Plasma Mobile, entre em contato com a gente!

 

Um sistema que você pode confiar


A maioria das ofertas em dispositivos móveis carecem de abertura e confiança. Em um mundo de jardins murados, o Plasma Mobile pretende ser uma plataforma que respeita e protege a privacidade do usuário. Ele fornece uma base totalmente aberta que outras pessoas podem ajudar a desenvolver e usar para si próprias, ou em seus produtos.

Como uma comunidade de Software Livre, é nossa missão dar aos usuários a opção de manter total controle sobre seus dados. A escolha de um sistema operacional móvel não deve ser uma escolha entre ausência de funções ou abandono da privacidade de dados do usuário e informações pessoais. O Plasma Mobile oferece a possibilidade de escolher os serviços que estão autorizados a integrar profundamente no sistema. Ele não compartilhará quaisquer dados a menos que seja explicitamente solicitado.

 

Protótipo já disponível


O Plasma Mobile está disponível como um protótipo de desenvolvedor rodando em um smartphone LG Nexus 5. Ele consegue fazer e receber chamadas telefônicas. Ele fornece um espaço de trabalho para gerenciar o sistema, e um alternador de tarefas para controlar e navegar nos aplicativos do dispositivo. Há também compilações x86, adequadas para um ExoPC, por exemplo, que podem ser úteis para teste. Vários aplicativos foram incluídos - nativos e de terceiros - nas imagens do dispositivo para permitir que o sistema seja testado e melhorado.

Descubra como você mesmo pode dar uma olhada!

 

Onde posso encontrar ...


Mais informações, tais como instruções de instalação, estão disponíveis na wiki do Plasma Mobile, no site do Plasma Mobile e no weblog do Sebas. O código para vários componentes do Plasma Mobile pode ser encontrado em git.kde.org.

Faça perguntas no Fórum do Plasma Mobile, ou envie um email para a lista de discussão plasma-devel, ou (para perguntas privadas) a Sebastian Kügler (sebas@kde.org).

JUL
8
2014

KDE Frameworks 5 torna o software KDE mais acessível para todos os desenvolvedores Qt

Hoje, a comunidade KDE disponibilizou a primeira versão estável do Frameworks 5. No encontro Randa por volta de 2011, nós começamos a trabalhar no porte da Plataforma KDE 4 para o Qt 5. Mas, como parte deste esforço, nós também começamos a modularizar nossas bibliotecas, integrando partes no próprio Qt 5 e modularizando o resto para que os aplicativos pudessem apenas usar a funcionalidade de que precisassem. Três anos mais tarde, enquanto uma arrecadação de fundos para o encontro Randa 2014 está em andamento, o Frameworks foi lançado. Hoje você poupar seu tempo e o esforço de repetir o trabalho que os outros fizeram, contando com mais de 50 Frameworks com código maduro e bem testado. Para obter uma lista completa e detalhes técnicos dos codificadores, você pode ler a documentação da API.

Destaques

KArchive oferece suporte para vários codecs de compressão populares em uma biblioteca de extração e arquivamento independente, cheio de recursos e fácil de usar. Apenas alimente-o com arquivos; não há necessidade de reinventar a função de arquivamento em seu aplicativo baseado no Qt!

ThreadWeaver oferece uma API de alto nível para gerenciar threads utilizando interfaces baseadas em job e fila. Ele permite fácil programação de execução de threads, especificando as dependências entre elas e executando-as satisfazendo essas dependências, simplificando enormemente o uso de múltiplas threads.

KConfig é um Framework para lidar com armazenamento e recuperação de definições de configuração. Possui uma API orientada a grupo. Ele funciona com arquivos INI e diretórios em cascata compatível com XDG. Ele gera código baseado em arquivos XML.

Solid oferece detecção de hardware e pode informar a um aplicativo sobre os dispositivos de armazenamento e volumes, CPU, status da bateria, gerenciamento de energia, estado e interfaces de rede, e Bluetooth. Para partições criptografadas, energia e rede, execução de daemons é obrigatória.

KI18n adiciona suporte Gettext para aplicativos, tornando mais fácil para integrar o fluxo de trabalho de tradução de aplicativos Qt na infraestrutura geral de tradução de muitos projetos.

Esta é apenas uma amostra das muitas Frameworks disponibilizadas hoje.

Como começar

No Linux, o uso de pacotes para sua distribuição favorita é a maneira recomendada para ter acesso ao KDE Frameworks.

Compilar a partir do fonte é possível usando os comandos básicos cmake.; make; make install. Para um framework único Tier 1, esta é muitas vezes a solução mais fácil. As pessoas interessadas em contribuir para Frameworks ou acompanhar os progressos no desenvolvimento de todo o conjunto são incentivadas a usar o kdesrc-build.

Frameworks 5.0 requer Qt 5.2. Ele representa o primeiro de uma série de lançamentos mensais planejados para tornar as melhorias disponíveis para os desenvolvedores de uma forma rápida e previsível.

Aonde o código vai

Aqueles interessados em acompanhar e contribuir com o desenvolvimento do Frameworks podem fazer o check out dos repositórios git, seguir as discussões na lista do desenvolvimento do Frameworks e enviar patches através do review board.

O KDE está sempre à procura de novos voluntários e contribuições, seja ajuda com código, correção ou relatório de bugs, escrita de documentação, traduções, promoção, dinheiro, etc. Todas as contribuições são apreciadas e aceitas. Por favor, leia a página de doações para mais informações. E, como foi mencionado acima, o KDE está levantando fundos para tornar o Randa 2014 possível. Sua contribuição é fundamental para tornar um evento como este possível - e com isso, projetos como o KDE Frameworks!

MAY
14
2014

KDE lança primeiro beta da próxima geração do Plasma Workspace

14 de maio de 2014. O KDE anunciou a primeira versão Beta da próxima geração do Plasma Workspace. A equipe do Plasma gostaria de pedir à ampla comunidade de Software Livre para testar esta versão e dar qualquer feedback. O Plasma Next é construído com QML e executa sobre um stack gráfico acelerado por hardware, definido pelo Qt 5, QtQuick 2 e OpenGL(-ES). O Plasma Next fornece uma experiência de desktop que será fácil e familiar para atuais usuários dos ambientes de trabalho do KDE ou outras alternativas em Software Livre ou proprietário. Você pode encontrar mais detalhes sobre o futuro lançamento do Plasma Next no anúncio de lançamento do alfa. O Plasma Next está previsto para ser lançado no início de Julho.


 

Principais mudanças

 

Desde o alfa, uma grande variedade de mudanças foram feitas. Muitas são, naturalmente, pequenas, mas há também importantes correções de bugs, estabilidade e desempenho, bem como mudanças maiores. Por exemplo, a introdução de um novo widget Menu de Aplicativo, que é uma reimplementação do que originalmente estreou como 'Homerun Kicker' no pacote homerun. Veja este recente blog sobre Homerun. Homerun tem provado ser muito popular, com algumas distribuições escolhendo-o como padrão para o Plasma.

Pela primeira vez, o KDE está lançando a sua própria fonte. Oxygen Font é projetada para ser otimizada para o sistema de renderização de fontes FreeType e funciona bem em todas as interfaces gráficas de usuário, desktops e dispositivos.

 

Pronto para teste, não para produção

 

O ambiente de trabalho apresentado neste pré-lançamento é o Plasma Desktop. Ele representa uma evolução de conhecidos paradigmas de laptop e desktop. O Plasma Next mantém os fluxos de trabalho existentes intactos, proporcionando incrementos visuais e melhorias interativas. Muitas dessas melhorias podem ser observadas nesta prévia da tecnologia, e outras ainda estão sendo trabalhadas. Espaços de trabalho otimizados para outros dispositivos estarão disponíveis em versões futuras.

Como uma versão Beta, este pré-lançamento não é adequado para uso em produção. Ele representa uma base para testes e obtenção de feedbacks, de modo que a versão estável inicial do Plasma Next em julho será um bom passeio para todos os envolvidos e o lançamento de uma base estável para versões futuras. O Plasma Next é destinado a usuários finais, mas não fornecerá paridade de recursos com a última versão 4.x, que virá em versões futuras. A equipe está se concentrando nas funcionalidades principais do desktop em primeiro lugar, em vez de tentar transplantar cada recurso para as novas áreas de trabalho. O conjunto de recursos apresentados no Plasma Next será suficiente para a maioria dos usuários, embora alguns possam perder um botão aqui e ali. Isto não é porque a equipe do Plasma queira remover recursos, mas simplesmente porque nem tudo está desenvolvido ainda. Claro, todo mundo é encorajado a ajudar a trazer de volta o Plasma para o seu conjunto de recursos originais.

Problemas conhecidos

A estabilidade ainda não está à altura do nível que os desenvolvedores querem para o Plasma Next. Com um novo toolkit vêm novos crashes e problemas interessantes que precisam de tempo para serem contornados.

O desempenho do Plasma Next é fortemente dependente das configurações de hardware e software específicos e padrões de uso. Embora ele tenha um grande potencial, é necessário tempo para correções de bugs desta nova versão. Em alguns cenários, o Plasma Next mostrará um desempenho suave - enquanto em outros momentos, ele será prejudicado por várias falhas. Estas podem e serão abordadas, no entanto, muito depende de componentes como Qt, Mesa e drivers de hardware. Novamente, isso vai precisar de tempo, já que correções feitas no Qt agora simplesmente não vão ser lançadas até o momento em que a primeira versão do Plasma Next se tornar disponível.

A elegância é um dos principais benefícios do QML2, pois permite o uso contínuo de openGL, com posicionamento muito mais preciso e muitas outras habilidades. Ao mesmo tempo, a imaturidade dos Controles do Qt Quick, o novo sucessor para a tecnologia de mais de 15 anos Qt Widgets, traz algumas arestas ainda a serem suavizadas.

Design ainda não está finalizado. Muito do trabalho realizado no tema deste lançamento não representa o estado do design do primeiro lançamento do Plasma Next a ser realizado no futuro. Abaixo temos uma pequena mostra do novo design desenvolvido pelo Visual Design Group, que será lançado assim que estiver pronto.

Para desenvolvedores

O Plasma Next é construído em cima do Qt 5. Com esta transição, todas as interfaces gráficas baseadas em QML - com o qual o Plasma é construído exclusivamente - farão uso de um novo scenegraph e scripting engine, resultando em enorme ganho de desempenho, bem como em benefícios arquiteturais, como ser capaz de renderizar usando o hardware gráfico disponível.

O Plasma Next é a primeira base de código complexa a fazer a transição para o KDE Frameworks 5, que é uma evolução modular da plataforma de desenvolvimento do KDE com bibliotecas mais enxutas e menos interdependentes.

Para usuários

Usuários que testarem este pré-lançamento do Plasma serão recebidos com um aspecto visual mais refinado. O novo tema Breeze Plasma estreia neste pré-lançamento com um visual mais limpo. Menos poluição visual e melhor contraste tornam o Plasma Next uma melhoria notável entre os atuais Plasma Workspaces estáveis. Tem havido algum polimento para grande parte da funcionalidade padrão do Plasma, tais como a área de bandeja do sistema, as notificações, as configurações para o compositor e gerenciador de janelas, e muitos mais. Enquanto os usuários irão sentir algo familiar, eles também notarão um espaço de trabalho mais moderno.

Instalando e enviando feedbacks

A maneira mais fácil de testar o Plasma é utilizando uma imagem live do sistema operacional atualizada com as últimas versões, como Neon5 ISO.

Algumas distribuições criaram, ou estão em processo de criação, dos pacotes; para uma visão geral do Beta 1, consulte a nossa página wiki com os pacotes instáveis.

Download do código-fonte: Você pode instalar o Plasma diretamente do código-fonte. A wiki da comunidade KDE tem instruções. Note que o Plasma Next não irá co-instalar com Plasma 1; você precisará desinstalar versões mais antigas ou instalar em um prefixo separado.

Você pode fazer comentários através do canal #plasma no IRC, lista de discussão Plasma-devel ou relatar problemas via bugzilla. Plasma Next também está sendo discutido nos fóruns do KDE. O seu feedback é muito apreciado. Se você gosta do que a equipe está fazendo, por favor, deixe eles saberem!

Fonte: kde.org

APR
19
2014

Lançado o KDE 4.13

 

E foi disponibilizado o KDE 4.13, um lançamento que pode ser considerado dos mais "magrinhos" da série KDE 4.x, visto que as novidades estão concentradas principalmente nas aplicações. O motivo disso é que os desenvolvedores do KDE estão trabalhando nas novas gerações do ambiente de trabalho Plasma - o Plasma Next, previsto para 17 de junho - e da KDElibs - o KDE Frameworks 5, previsto também para junho.

Apesar disso, não pense que o release tem poucas novidades - pelo contrário! Abaixo destacamos algumas.

Mesmo com a plataforma de desenvolvimento congelada, foi introduzida uma pesquisa semântica melhorada - chamada Baloo -, que mostrou um desempenho muito melhor que o antigo Nepomuk. Muitos softwares que utilizavam o Nepomuk já foram migrados para o Baloo.

Essa funcionalidade trouxe melhor desempenho para as ferramentas do pacote Kontact, em especial ao KMail - que agora também conta com suporte ao armazenamento na nuvem, com backends para diversos serviços (Dropbox, Box, KolabServer, YouSendIt, UbuntuOne, Hubic e WebDAV - suportada pelo ownCloud), e melhorias do suporte a Sieve.

O leitor de documentos Okular ganhou suporte a abas e a rederização do PDF agora utiliza as dimensões DPI do monitor, melhorando a qualidade do documento apresentado - principalmente para as figuras. Já o Kate conta com uma nova barra de status, destaque animado entre parênteses, melhorias nos plugins para desenvolvimento em Python e plugin de compilação, e um novo auto-complete, mais inteligente.

Há um novo software do pacote KDEedu, o Artikulate - voltado para o aprendizado de pronúncia de idiomas. Há também um novo componente para criação de gráficos matemáticos, o kqtquickcharts. O Palapeli ganhou suporte para resolução de quebra-cabeças com mais de 10.000 peças.

O Cantor ganhou suporte ao editor de scripts para os backends do Scilab e Python 2, bem como suporte ao auto-complete provido pelo Kate. KStars agora tem uma interface de programação com API para serviços web, e o Marble agora apresenta posição dos astros, suporte à gravação de viagens virtuais, e melhorias a trajetos ciclísticos e suporte à arquivos de milhas náuticas.

Existem muitas outras novidades para outras aplicações. Leia as notas do release, já traduzidas para o português, na página de lançamento do KDE 4.13.

JAN
9
2014

Lançado o KDE 4.12

Foi lançada na metade de dezembro passado a nova versão estável do KDE, numerada como 4.12.

Esse lançamento é um pouco diferente dos anteriores, mais focado nas Aplicações. O Espaço de Trabalho Plasma e a Plataforma KDE estão congeladas para novas funcionalidades, com os desenvolvedores trabalhando atualmente na criação do KDE Frameworks 5 e no Plasma 2. Entretanto, essas duas partes do KDE receberam correções de bugs.

Mas há muitas novidades nas aplicações: há melhorias no KDE PIM, o Kate, KDevelop e Cantor ganharam suporte a Python, Okular ganhou suporte a multimídia em arquivos ePub, KWallet agora tem um novo bakend para chaves GPG, KWebKit redimensiona automaticamente a apresentação de conteúdo de acordo com o tamanho da tela de exibição, mais jogos do kdegames foram portados para QML, novas funcionalidades estão presentes em vários softwares do kdeedu, o KMail ganhou suporte a AdBlock, e muito mais.

As notas de lançamento podem ser lidas em português na página do anúncio.

NOV
3
2013

Reunião KDE Brasil - 3 de novembro de 2013

Olá pessoal,

De acordo com o resultado da votação no nosso doodle (http://doodle.com/95bea7thk3irrkyc), a reunião do KDE Brasil acontecerá dia 3 de novembro (neste domingo) às 19:00h horário de Brasília - atenção para o horário de verão ok?

Pautas:

  • KDE Brasil 2014;
  • Akademy-BR/LaKademy 2014;
  • Site do KDE Brasil;
  • O que mais aparecer;

O local da reunião será o canal #kde-brasil no IRC, rede freenode.

OCT
11
2013

#inqlude - repositório de bibliotecas Qt

O projeto #inqlude, lançado pela comunidade KDE e capitaneado por Cornelius Schumacher, tem por objetivo ser um repositório para abrigar referências às diversas bibliotecas de terceiros que extendem as funcionalidades do Qt padrão.

O projeto ainda está em alpha mas já há uma lista bem interessante, contando por exemplo com bibliotecas para comunicação com o twitter (qtweetlib), lastfm (liblastfm), xmpp (qxmpp), vlc (vlc-qt), oauth (qoauth), json (qjson), e até o framework web desenvolvido por brasileiros, tufao. Também há diversas bibliotecas KDE listadas, e muito mais estarão disponíveis com o vindouro KDE Frameworks 5.

O #inqlude também entrega um script (gem) em Ruby para instalação dessas bibliotecas, disponibilizando uma forma de instalação simples e acessível, muito parecida com o pip do python ou o gem do próprio Ruby. Ponto pro pessoal.

Os interessados poderão descobrir mais sobre o projeto acessando o site. Tanto o código fonte do portal web quanto do script estão disponíveis no github, e há uma lista de discussão para quem quiser contribuir.

APR
2
2013

Lançada primeira versão do Plasma Media Center

Nós estamos felizes em anunciar o lançamento da primeira versão (1.0.0) do Plasma Media Center. Construído sobre as tecnologias do Plasma e KDE. Desenhado para oferecer uma excelente experiência para entusiastas de mídias.

Funcionalidades





PMC screenshots - clique para aumentar

KDE Plasma Media Center (PMC) é voltado para unificar as experiências de consumo de mídias em PCs, Tablets, Netbooks, TVs e qualquer outro dispositivo capaz de executar o software KDE. PMC pode ser utilizado para visualizar imagens, tocar músicas ou assistir vídeos. Arquivos de mídia podem estar em arquivos de sistemas locais ou serem acessados através do Desktop Search do KDE. Esta versão estável do PMC tem o seguinte conjunto básico de funcionalidades:

  • Navegar em arquivos locais de mídias
  • Usar Desktop Search do KDE para obter uma visão unificada das mídias disponíveis
  • Ver fotos do flickr, picasa
  • Criar playlists a partir das mídias disponíveis, tocar sequencialmente ou randomicamente
  • Desenvolvedores podem criar plugins para o PMC!

Vídeos & mais screenshots

PMC em um tablet
Desktop PMC
Mais screenshots

Instalação

Baixe o release 1.0.0. Instruções de compilação para Ubuntu e Fedora.

Wiki

Para saber mais sobre Plasma Media Center, veja a wiki.

Bugs

Por favor, reporte bugs e problemas no KDE Bug Tracker ou converse com o time PMC no canal #plasma via IRC na rede freenode.

Novidades

Veja as últimas novidades do PMC.

Logo mais

Já existem várias melhorias no PMC que serão parte de futuros lançamentos. Requisite novas funcionalidades via http://bugs.kde.org/ ou contate os desenvolvedores do PMC via plasma-devel@kde.org.

Agradecimentos

Para Aaron Seigo, Alessandro Diaferia, Deepak Mittal, Fabian Riethmayer, Lukas Appelhans, Marco Martin, Onur-Hayri Bakici, Shantanu Tushar, Sinny Kumari, Sudhendu Kumar, Sujith H e todos que fizeram o Plasma Media Center possível.

Dê uma chance ao PMC e deixe-nos saber o que nós podemos melhorar. :)

(Texto original por Sinny Kumari e traduzido por Filipe Saraiva)

 

Páginas